Meteorologia

  • 24 JULHO 2024
Tempo
21º
MIN 20º MÁX 37º
Lar Eficiência energética Portugueses já receberam 10,3 milhõe...

Portugueses já receberam 10,3 milhões para tornar casas mais sustentáveis

O Governo anunciou que o Fundo Ambiental já financiou cerca de 70% das candidaturas na 2.ª fase do 'Programa de Apoio a Edifícios Mais Sustentáveis'. Este valor corresponde à entrega de subsídios que ultrapassam o valor de 10 milhões de euros.

Portugueses já receberam 10,3 milhões para tornar casas mais sustentáveis

Mais de 10 milhões de euros já foram pagos pelo Fundo Ambiental em apoios para tornar as casas mais sustentáveis. De acordo com o comunicado do Ministério do Ambiente enviado às redações, o Fundo Ambiental, criado pelo Ministério do Ambiente e da Ação Climática, já financiou 10,3 milhões de euros, entregues a 6.272 beneficiários, referentes à 2.ª fase do 'Programa de Apoio a Edifícios Mais Sustentáveis'. 

Segundo nota do Executivo, a que o Notícias ao Minuto teve acesso, o montante financiado corresponde ao apoio a 2.636 candidaturas a janelas mais eficientes e 2.546 candidaturas a painéis fotovoltaicos, tipologias que reúnem mais de 70% das candidaturas ao 'Programa de Edifícios Mais Sustentáveis'. 

Desde o dia 21 de junho, data em que abriram as candidaturas na plataforma do Fundo Ambiental, o Programa recebeu já mais de 37 mil candidaturas, das quais 283 estão em validação, 7.955 foram consideradas não elegíveis e 7.222 elegíveis, lê-se no documento.

Recorde-se que este programa tem uma dotação disponível de 30 milhões de euros proveniente do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), provenientes do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), mas o PRR conta com um total de 135 milhões de euros para aplicar, até 2025, na eficiência energética dos edifícios, para subsidiar medidas que promovam a reabilitação, a descarbonização, a eficiência energética, a eficiência hídrica e a economia circular, contribuindo para a melhoria do desempenho energético e ambiental dos edifícios.

Leia Também: Investimento de 123 milhões para a eficiência energética em edifícios

Campo obrigatório