Meteorologia

  • 27 NOVEMBRO 2021
Tempo
11º
MIN 9º MÁX 15º

Edição

Imobiliário Escritórios Coworking. Irá nascer mais um espaço...

Coworking. Irá nascer mais um espaço de trabalho partilhado em Lisboa

O Heden anunciou a abertura de um novo espaço destinado ao trabalho partilhado, na capital. Trata-se do quinto espaço de coworking da marca portuguesa no país. Com 1200 m2 e dois pisos, localiza-se na Estação do Rossio e terá a disponibilidade para acomodar cerca de 160 pessoas.

Heden Rossio -

Com 1200 m2 e dois pisos, localiza-se na Estação do Rossio e terá a disponibilidade para acomodar cerca de 160 pessoas.

O Heden, marca portuguesa de espaços de cowork fundada em 2018 por László Varga e Manuel Bastos, acaba de anunciar a abertura do seu quinto espaço de trabalho partilhado, na Estação do Rossio. De acordo com o comunicado enviado ao Notícias ao Minuto, com 1200 m2, dois pisos, e disponibilidade para acomodar 160 pessoas, o Heden Rossio junta-se assim aos espaços já criados em Santa Apolónia, Chiado, Graça e Intendente.

“A abertura do nosso quinto espaço neste histórico edifício no Rossio é mais um passo no sentido de nos estabelecermos como o projeto de referência de espaços de cowork na cidade de Lisboa”, começa por revelar Manuel Bastos, co-fundador do Heden. 

Com um investimento total de 400 mil euros na remodelação do espaço, o Heden Rossio conta com um projeto de intervenção de design que visa transformar o atual escritório num espaço que dá prioridade às formas colaborativas de trabalho, lê-se no documento.

Segundo a mesma nota, o Heden conta nos seus espaços com empresas líderes globais nas áreas digitais e criativas como por exemplo os brasileiros Gympass e Loggi, mas também outras empresas reconhecidas como a Marley Spoon e a Ironhack, entre muitas outras.

Com a utilização de materiais sustentáveis ​​e reciclados como bambu, cortiça e lã burel, o Heden Rossio irá proporcionar um ambiente confortável e uma atmosfera acolhedora e personalizada tanto para membros independentes, como empresas.

Isto porque nos “últimos 18 meses impulsionaram novas formas de trabalho, e os modelos híbridos e flexíveis (que) são cada vez mais procurados por empresas nacionais, internacionais e freelancers que não dispensam um espaço de trabalho cómodo, sustentável, flexível e seguro”, sustenta o responsável.

No decorrer deste ano, o Heden contou com uma ronda de financiamento de 1,3 milhões de euros liderada pelo Fundo de Capital de Risco Navigator, gerido pela portuguesa Lince Capital, que permitirá a expansão deste novo conceito de espaços em Portugal, faz ainda notar o mesmo documento.

De realçar que o Heden foi fundado em 2018 com o primeiro espaço na Graça. Três anos depois, afirma-se como uma das mais dinâmicas empresas de espaços de trabalho partilhado, oferecendo cinco espaços na capital portuguesa (Graça, Intendente, Chiado, Santa Apolónia e em breve Rossio) com mais de 3.200 m2 e cerca de 400 postos de trabalho.

Leia Também: Governo realça aposta nos espaços de coworking para revitalizar Interior

Campo obrigatório