Meteorologia

  • 22 OUTUBRO 2021
Tempo
17º
MIN 15º MÁX 23º

Edição

Imobiliário Arrendamento Onde é mais caro arrendar casa em Po...

Onde é mais caro arrendar casa em Portugal? E comprar?

Desde o início do ano até setembro, os distritos de Portalegre, Guarda e Viana do Castelo registaram os maiores aumentos dos preços médios de arrendamento de apartamentos. Por sua vez, os distritos de Aveiro, Braga e Évora e Madeira destacaram-se com as subidas mais altas dos preços médios de casas à venda.

Onde é mais caro arrendar casa em Portugal? E comprar?

Os preços do imobiliário no segmento residencial continuaram resilientes em Portugal. De acordo com o relatório do mercado imobiliário relativo ao terceiro trimestre de 2021 (Market Report 3Q), realizado pela plataforma imobiliária CASAFARI, hoje divulgado, os distritos que registaram os maiores aumentos dos preços médios de arrendamento de apartamentos, desde o início do ano até setembro, foram Portalegre (12,6%), Guarda (8,5%) e Viana do Castelo (7,2%).

No que se refere à venda de apartamentos, os distritos de Aveiro (7,4%), Braga (5,9%) e Évora e Madeira (ambos com 5,5%) destacaram-se com as subidas mais altas dos preços médios de casas à venda até setembro.

Por referência ao segmento de moradias à venda em Portugal, Évora (10%), Lisboa (8,5%) e Beja (7,5%) surgem como os distritos com os maiores incrementos dos preços médios de moradias à venda, no mesmo período em análise, mostram os dados a que o Notícias ao Minuto teve acesso.

Preço das casas para arrendar são mais altos em Oeiras

De acordo com a análise da CASAFARI, Oeiras registou as maiores alterações nos arrendamentos no Distrito de Lisboa, mostrando um aumento superior a 5% no preço médio de casas para arrendar e a maior diminuição no preço por metro quadrado.

Relativamente aos apartamentos para venda, Sintra registou a maior subida no preço por metro quadrado entre os últimos três trimestres. Por sua vez, Torres Vedras teve o maior crescimento de preço por metro quadrado no Distrito de Lisboa (13,7%).

Por sua vez, Mafra, Odivelas e Torres Vedras registaram o maior aumento nos preços das moradias, por metro quadrado, com 10,2%, 9,2% e 9,1%, respetivamente. Também Cascais registou um aumento no preço por metro quadrado das moradias, com 6%. Apenas Amadora e Lourinhã registaram uma subida inferior a 4%.

Cidades de Gondomar, Póvoa de Varzim e Vila Nova de Gaia têm os preços mais altos de casas para venda

Todas as cidades analisadas no distrito do Porto registaram um aumento nos preços médios de casas para arrendar, entre o primeiro e o terceiro trimestre. Apesar disso, registou-se uma diminuição no preço por metro quadrado, com o Porto a atingir uma queda de 8,9%.

Registou-se também uma subida nos preços das habitações para venda, tanto no preço médio como no preço médio por metro quadrado, em todas as cidades do distrito do Porto, divulgam os mesmos dados. Com destaque para as cidades de Gondomar, Póvoa de Varzim e Vila Nova de Gaia, onde o aumento do preço por metro quadrado foi superior a 5%.

Quanto às moradias para venda, todas as cidades do Distrito do Porto tiveram um aumento no preço por metro quadrado, exceto a cidade de Baião. Já Paços de Ferreira teve o maior crescimento de preço por metro quadrado (mais de 13%), seguido por Santo Tirso (10,3%), que anotou ainda o maior aumento no preço médio das casas.

Vila Real de Santo António foi o único concelho que registou o maior aumento de preço de arrendamento

Analisando o preço de arrendamento por metro quadrado, no distrito de Faro, Vila Real de Santo António foi o único concelho que registou o maior aumento, segundo a CASAFARI. Em sentido contrário, Tavira teve a maior descida em ambos, tanto no preço por metro quadrado, como no preço médio de arrendamento (8,9% e 7,8%, respetivamente).

Todos os concelhos do Distrito de Faro tiveram um aumento no preço de venda por metro quadrado, no que toca ao preço de venda de apartamentos. A cidade de Faro teve o maior aumento de preço por metro quadrado, registando uma subida de 9%, pode-se ler no comunicado.

Já quando analisado o preço de venda por metro quadrado das moradias do distrito de Faro, verificou-se uma subida em todas as cidades, sendo que Castro Marim (10,9%), Portimão (8,3%) e Aljezur (8,1%) registaram os maiores aumentos.

Almada foi a única cidade a registar uma diminuição do preço de arrendamento de apartamentos por metro quadrado

De acordo com o relatório Market Report 3Q, Almada foi a única cidade a registar uma diminuição do preço de arrendamento de apartamentos por metro quadrado (3%). Por sua vez, em sentido inverso, o Seixal teve o maior aumento no preço de casas para arrendar por metro quadrado (7,5%).

À exceção de Grândola, todos concelhos analisados no distrito de Setúbal tiveram aumento no preço médio por metro quadrado de apartamentos. A maior subida foi observada em Sesimbra, onde o preço por metro quadrado, referente a apartamentos, subiu 9,8%.

Na generalidade, registou-se um aumento, à exceção do Montijo, onde o preço de venda de moradias desceu 1,4%, por metro quadrado. O maior aumento é observado em Alcochete (12,6%), seguido por Santiago do Cacém (11,4%), lê-se no documento.

Leia Também: Preço da habitação integrada em resorts subiu 8,6% no último ano

Campo obrigatório