Meteorologia

  • 26 OUTUBRO 2021
Tempo
22º
MIN 14º MÁX 25º

Edição

Imobiliário Habitação Qual é o problema desta casa em Coim...

Qual é o problema desta casa em Coimbra que gira em função do sol?

O engenheiro Filipe Bandeira decidiu avançar com um projeto de habitação unifamiliar em que toda a casa gira em torno do sol. Contudo, teve dificuldades em ver reconhecida a sua eficiência energética.

Qual é o problema desta casa em Coimbra que gira em função do sol?

A 'Casa Rotativa' é um projeto de habitação unifamiliar construído na periferia da cidade de Coimbra, desenhado pelo arquiteto Pedro Bandeira e criado por Filipe Bandeira, dono da casa e engenheiro de estruturas especiais. Face às questões energéticas, o engenheiro decidiu avançar com a criação de uma habitação que gira em torno do sol. Contudo, teve dificuldades em ver reconhecida a sua eficiência energética. 

A 'Casa Rotativa' resulta de um objetivo à reinvenção das questões da sustentabilidade, da ecologia e do ambiente. A capacidade rotativa da habitação permite, por exemplo, tirar todo o partido do sol durante o inverno e pode girar até 300 graus em seis minutos, gastando não mais do que 4 cêntimos de eletricidade.

Ainda assim, o programa informático da habitação, que faz o cálculo da certificação gerida pela Agência para a Energia, não prevê a sua eficiência. Em entrevista à SIC, em 2019, Filipe Bandeira admitiu ter apresentado o problema à ADENE, ao qual lhe foi dito para "colocar a habitação numa posição mais favorável."

Contudo, o engenheiro revelou que a 'Casa Rotativa', com uma eficiência energética de escala B ou C, "não tem (apenas) uma posição mais favorável, mas sim duas, pelo menos, uma no inverno, outra no verão", visto girar em função do sol. Ainda assim, assegurou que "tem uma categoria energética melhor do que uma casa fixa, com um certificado energético de categoria A."

Note que o certificado energético é um documento que avalia a eficiência energética de um imóvel numa escala de A+ (muito eficiente) a F (pouco eficiente), emitido por técnicos autorizados pela Agência para a Energia. É obrigatório por lei e divulga informação aos compradores que promove benefícios ambientais na construção. Por isso, sem ele não é possível vender ou arrendar uma habitação. Todavia, nem todos os projetos conseguem ver reconhecida a sua eficiência energética.

"Tentam incentivar a inovação mas quando alguém quer inovar, esbarra com as leis e com as burocracias", revela o engenheiro. De forma a contornar este problema, Filipe Bandeira sugere que os municípios criem uma "zona franca de legislação para as pessoas conseguirem fazer o que quiserem." 

De realçar que a 'Casa Rotativa' venceu o Prémio Obra Sustentabilidade e Inovação do Fundo Ambiental, da Ordem dos Arquitetos, e foi nomeada para o galardão EU Mies Award 19.

Leia Também: Imagens da casa giratória que homem criou para mulher ter várias vistas

Campo obrigatório