Meteorologia

  • 28 OUTUBRO 2021
Tempo
13º
MIN 13º MÁX 23º

Edição

Imobiliário Habitação Procura por quartos no país segue em...

Procura por quartos no país segue em queda, revela plataforma

Entre os meses de agosto e setembro de 2021, o Imovirtual contabilizou cerca de 640.186 pesquisas por um quarto em Portugal. Este valor traduz um decréscimo de 22,8% face ao ano passado e uma queda de 4,8 face a 2019.

Procura por quartos no país segue em queda, revela plataforma

Em Portugal, a procura por quartos diminuiu em 2021, em comparação com os dois últimos anos. De acordo com os mais recentes dados do Imovirtual, enviados em comunicado ao Notícias ao Minuto, durante o período entre agosto e setembro de 2021, o Imovirtual contabilizou cerca de 640.186 pesquisas por um quarto no país. Este valor traduz um decréscimo de 22,8% em comparação com o ano passado e uma queda de 4,8 face a 2019.

Desde junho de 2020 até à data, verificou-se dois grandes picos de procura, que ocorrem no final de setembro de 2020 e no início de setembro de 2021. Entre julho e agosto de 2020, abril e maio de 2021, julho e agosto de 2021, também se verificam picos menos representativos de procura, lê-se no documento.

Segundo os dados hoje divulgados, durante o período entre agosto e setembro de 2020, a plataforma contabilizou cerca de 828.971 pesquisas em comparação com o mesmo período de 2021 (640.186 pesquisas). Este valor traduz um decréscimo de 22,8% na procura por quartos face ao período homólogo. 

Apesar deste decréscimo de procura de quartos, as três zonas que registaram um crescimento este ano, face a 2020, são Abrantes (468%), Montijo (187%) e Viana do Castelo (+125%). Em sentido inverso, Cascais (-55%); Guimarães (-54%); Castelo Branco (-49%); Almada (-49%) e Coimbra (-47%) foram as zonas houve se verificou menos pesquisas.

Lisboa (4,5%), Porto (2,2%), Coimbra (1,6%); e Braga (0,8%) são as localizações mais procuradas, informa o portal imobiliário de Portugal com mais de seis milhões de visitas mensais. Ainda a constar no 'top 10' das zonas mais procuradas estão Aveiro, Setúbal, Covilhã, Faro, Castelo Branco e Vila Nova de Gaia.

Por sua vez, no Grande Porto, as zonas mais procuradas em 2021 foram Paranhos, Vila Nova de Gaia, Cedofeita, Lordelo do Ouro e Bonfim. Já na área da grande Lisboa, as zonas mais procuradas foram Benfica, São Domingos de Benfica, Alvalade, Amadora e Sintra.

De realçar que as zonas de maior destaque registam este ano preços médios que rodam valores de 357 euros em Lisboa, 316 euros em Faro, 303 euros em Setúbal, 294 euros no Porto, 264 euros em Braga, 239 euros em Aveiro, 236 euros em Coimbra, 214 euros em Leiria e 170 euros em Castelo Branco.

Leia Também: Crédito à habitação. Total de empréstimos subiu 4% face a agosto de 2020

Campo obrigatório