Meteorologia

  • 23 OUTUBRO 2021
Tempo
20º
MIN 13º MÁX 25º

Edição

Imobiliário Habitação Procura estrangeira por casas em Por...

Procura estrangeira por casas em Portugal caiu 10,2% no primeiro semestre

No primeiro semestre de 2020, o número de utilizadores estrangeiros a procurar casa no país era de 11,52%. Uma percentagem que diminuiu para 10,2% nos primeiros seis meses deste ano, revelam dados do Imovirtual. Os mais interessados no mercado nacional foram os brasileiros e franceses.

Procura estrangeira por casas em Portugal caiu 10,2% no primeiro semestre
Notícias ao Minuto

11:19 - 22/09/21 por Notícias ao Minuto 

Casa Procura de casa

O tráfego internacional na procura de casa em Portugal diminui 10,2% no primeiro semestre de 2021, revelam dados do Imovirtual. De acordo com o mais recente estudo da plataforma, enviado em comunicado às redações, no período homólogo de 2020, o número de utilizadores estrangeiros a procurar casa no país era de 11,52%. Uma percentagem que decresceu para 10,2% nos primeiros seis meses deste ano.

Segundo os mesmos dados, o Brasil foi o país que ocupou o primeiro lugar do ranking da procura de casa por estrangeiros no 1.º semestre deste ano, com 22,8%. Ainda assim, registou uma quebra de 8,1% relativamente ao período homólogo.

Seguiram-se a França (19,3%), Suíça (13,9%), Estados Unidos (11,8%) e Reino Unido (10,5%) como países a contabilizar mais utilizadores a procurar casa em Portugal, no mesmo período em análise. No entanto, foi a Alemanha que anotou um maior crescimento de visitas (13,4%) em comparação com o período homólogo.

Já quando analisados o tipo de procura e tipologias, tanto os estrangeiros como os portugueses mostraram-se mais interessados em comprar do que arrendar, lê-se no documento. Na categoria de 'Compra', ambos os grupos procuraram mais por comprar moradias (22,8% de estrangeiros e 14,9% de portugueses) do que apartamentos (15,8% de estrangeiros e 12,8% de portugueses). Por sua vez, na categoria de 'Arrendamento', os apartamentos revelam mais procura.

Já no que concerne às localizações, além de Lisboa (23%) e Porto (19%), Braga é das zonas mais procuradas (16%), surgindo em terceiro lugar do ranking. Faz ainda notar o Imovirtual que, ao nível dos dispositivos, o telemóvel manteve-se como o mais utilizado pelos utilizadores da plataforma no estrangeiro.

Leia Também: Jovens dos 18 aos 24 anos são os que mais procuram casa desde 2019

Campo obrigatório