Meteorologia

  • 28 SETEMBRO 2021
Tempo
22º
MIN 16º MÁX 23º

Edição

Imobiliário Habitação Preço das casas em Espanha aumenta 4...

Preço das casas em Espanha aumenta 4,9% em julho face ao período homólogo

Em julho, o preço da habitação nas capitais e grandes cidades espanholas registou uma subidade 1,6% face ao mês anterior e está 4% acima dos dados registados há um ano. 

Preço das casas em Espanha aumenta 4,9% em julho face ao período homólogo

O índice geral de Tinsa indicou que o preço das casas em Espanha aumentou 4,9% face ao período homólogo, impulsionado pela subida observada nas ilhas e no litoral do país espanhol. De acordo com o jornal Ejeprime, em julho, o preço da habitação nas capitais e grandes cidades espanholas registou um aumento de 1,6% face ao mês anterior e está 4% acima dos dados registados há um ano. 

Em termos globais, os preços das casas subiram 0,4% em julho face ao mês anterior, mas já estão 4,9% acima dos valores de há um ano. Por sua vez, o valor médio em Espanha é 2,9% superior ao de março de 2020, mês em que marcou o início da crise.

Segundo o jornal espanhol, o maior aumento do último ano ocorreu em casas na costa mediterrânica e ilhas, onde o preço da habitação aumentou 8,4% e 7,9%, respetivamente. Em cadeia, o preço da habitação na costa mediterrânica caiu 0,6% em julho, enquanto nas ilhas subiu 0,2%.

"A costa mediterrânica destaca-se pelo quarto mês consecutivo de desaceleração sentida no mesmo período de 2020 e aumentos moderadores em relação ao mês anterior", revela Andrea de la Hoz, analista sénior do serviço de investigação de Tinsa.

Por outro lado, "as Baleares e as Ilhas Canárias apresentam uma forte recuperação face às quedas vividas em julho do ano passado e mantêm a tendência de subida que começou em 2021", acrescenta o analista.

As áreas metropolitanas registaram um aumento homólogo de 5,8% em julho, seguido das capitais e das grandes cidades, com 4%. Noutras localidades localizadas no interior e na costa atlântica, agrupadas na categoria de outros municípios, o preço da habitação registou um aumento de 3,5%, mas está 0,7% abaixo do preço registado há um ano.

Ao analisar os dados do índice geral de Tinsa, o Ejeprime conclui que o preço médio da habitação em Espanha é 21,3% superior ao mínimo registado após a crise financeira de 2008. Acima da média, destacam-se as ilhas, com um aumento de 32,8% face aos seus mínimos; as capitais e as grandes cidades, com 30,8%, e a costa mediterrânica, que, apesar de ter revalorizado 23% desde o seu baixo pós-crise, ainda está 39,7% abaixo dos picos atingidos em 2007.

Campo obrigatório