Meteorologia

  • 21 SETEMBRO 2021
Tempo
25º
MIN 18º MÁX 28º

Edição

Finanças Crédito à habitação Conheça as principais razões para te...

Conheça as principais razões para ter o crédito à habitação recusado

Taxa de esforço, idade e situação profissional são alguns dos motivos para o banco lhe negar o empréstimo para adquirir uma casa. Fique a par.

Conheça as principais razões para ter o crédito à habitação recusado

A verdade é que a maioria dos portugueses necessita de recorrer a um crédito habitação para adquirir uma casa e dado que se fala de um investimento elevado, é normal que os bancos financiem este tipo de valor após algumas garantias. O problema é que muitas famílias não estão a par das condições necessárias para contratar um crédito, e acabam por ver o seu pedido de crédito habitação recusado, segundo revela o Doutor Finanças.

Assim, fique a par de quais são as principais razões para tal acontecer.

Taxa de esforço muito elevada

A taxa de esforço é, no fundo, uma percentagem do rendimento mensal do agregado familiar que se destina ao pagamento das prestações dos créditos contratados, começa por explicar a plataforma especialista em finanças.

É através desta taxa que os bancos percebem se os rendimentos das famílias são suficientes para pagar as suas despesas e as prestações dos créditos. Ou seja, a taxa de esforço é um dos fatores de análise mais importantes para o banco, pois indica a viabilidade de cada cliente conseguir suportar as prestações do empréstimo

Em termos percentuais, a taxa de esforço recomendável pelos bancos para concederem um crédito habitação ronda os 30%. No entanto, isto não quer dizer que algumas entidades financeiras não aprovem pedidos de crédito habitação com uma taxa de esforço ligeiramente superior.

Por isso, se tem mais que um crédito ou se fez um pedido para um crédito habitação em que a prestação mensal é superior a um terço dos seus rendimentos, é bem provável que esta esteja a influenciar a recusa do banco.

A idade pode levar a um crédito habitação recusado

Em termos de regras, a idade mínima para pedir um crédito habitação é de 18 anos e o limite máximo para o pagamento da hipoteca, por norma, não pode ultrapassar os 75 anos. Isto significa que se pedir um crédito habitação aos 50 anos, o banco provavelmente não irá estender o prazo de pagamento do empréstimo por mais de 25 anos, faz notar o Doutor Finanças.

Claro que muitas entidades têm preferências em determinadas faixas etárias, como a casa dos 30 e os 40 anos, uma vez que nesta altura já existe uma maior estabilidade financeira. Para além disso, nestas idades os empréstimos são feitos habitualmente a longo prazo, o que se reflete no valor total dos juros que o cliente irá pagar.

3 - Situação profissional instável

A nível profissional não é novidade que os bancos pretendem que os seus clientes apresentem alguma segurança no que diz respeito aos seus rendimentos, mas também em relação ao seu contrato de trabalho.

Em termos de situação profissional nem sempre é fácil perceber se estão reunidas as condições necessárias para ver o seu pedido de crédito habitação aprovado. No entanto, se for cliente de uma entidade financeira há alguns anos, pode falar abertamente desta situação, de forma a perceber que outras garantias podem ser dadas para não ver o seu crédito habitação recusado.

O número de titulares pode ter impacto no crédito habitação recusado

Para muitas pessoas, contratar um crédito habitação sozinho pode significar a probabilidade de ver o seu pedido recusado. E porque é que isto acontece? Porque na maioria dos casos os rendimentos são menores e o risco maior, uma vez que só há uma fonte de rendimento, refere a plataforma.

Ou seja, quando é feito um pedido de crédito habitação, o banco analisa os rendimentos, a taxa de esforço, a situação profissional, os historial de pagador e os valores pretendidos. Se existirem dois titulares, se um titular oferecer uma maior segurança ao banco, existe uma maior probabilidade de o pedido ser aprovado.

Já quando a responsabilidade fica ao cargo de apenas uma pessoa, e se não existir um fiador que ofereça garantias ao banco, é mais provável ter o pedido de crédito habitação recusado. 

O seu nome consta na lista negra do Banco de Portugal

De acordo com o Doutor Finanças, antes de um pedido de crédito habitação ser aprovado, os bancos verificam se os seus potenciais clientes constam na lista negra do Banco de Portugal. Trata-se de todos os créditos ativos até à presente data, designada de mapa de responsabilidades. Ou seja, o banco a quem pediu um empréstimo irá verificar o seu historial, e ver se é ou não um bom pagador ou se está em incumprimento.

Se o seu nome constar nesta base de dados e estiver indicado que neste momento se encontra em incumprimento, é normal que veja o seu crédito habitação recusado.

Leia Também: Imóveis T3 são os prediletos dos portugueses na altura de escolher casa

Campo obrigatório