Meteorologia

  • 24 SETEMBRO 2021
Tempo
22º
MIN 17º MÁX 23º

Edição

Imobiliário Construção Sintra vai investir cerca de 23 mil ...

Sintra vai investir cerca de 23 mil euros na reabilitação de dois imóveis

Os imóveis estão inseridos na Área de Reabilitação Urbana de Massamá/Monte Abraão e na Área de Reabilitação Urbana de Queluz/Belas, sendo o primeiro composto por dez frações habitacionais e o segundo por 16 casas.

Sintra vai investir cerca de 23 mil euros na reabilitação de dois imóveis

A Câmara Municipal de Sintra vai comparticipar duas candidaturas para reabilitação urbana realizadas ao abrigo do programa ReaVIVA, no valor de 23 mil euros. Segundo a nota enviada às redações, este apoio hoje aprovado em reunião de executivo, irá permitir intervencionar dois imóveis, no domínio da conservação das partes comuns dos edifícios.

Os imóveis estão inseridos na Área de Reabilitação Urbana de Massamá/Monte Abraão e na Área de Reabilitação Urbana de Queluz/Belas, sendo o primeiro composto por dez frações habitacionais e o segundo por 16 casas, lê-se no documento.

De acordo com a mesma nota, o ReaVIVA é “um instrumento fundamental para a revitalização dos meios urbanos e impulsionar a renovação do espaço público, valorizando desta forma o património e consolidar centralidades afirmando a identidade do local”, revela o presidente da autarquia de Sintra, Basílio Horta.

As ARU de Sintra abrangem atualmente cerca de 78 mil pessoas. A realização de obras de imóveis deverá reabilitar a imagem arquitetónica do edificado, recuperar elementos arquitetónicos, integrar materiais com composição igual ou semelhante aos originários e valorizar intervenções que se confirmem de relevo, pode-se ler na mesma nota a que o Notícias ao Minuto teve acesso.

Note que o ReaVIVA é um programa de comparticipação financeira a fundo perdido que se destina à realização de obras de conservação, alteração, manutenção e restauro a realizar nas partes comuns e exteriores de prédios urbanos, integrados em ARU, com apoio financeiro até aos 30 mil euros.

Leia Também: Câmara de Sintra aprovou nova comparticipação para reabilitação urbana

Campo obrigatório