Meteorologia

  • 09 DEZEMBRO 2021
Tempo
16º
MIN 12º MÁX 17º

Edição

Finanças Crédito à habitação Portugueses reembolsam 4,2 mil milhõ...

Portugueses reembolsam 4,2 mil milhões em crédito da casa antes do prazo

Em 2020, foram realizados 98.330 reembolsos antecipados totais ou parciais em contratos de crédito à habitação. Ainda assim, este valor representa uma redução de 5,8% face a 2019.

Portugueses reembolsam 4,2 mil milhões em crédito da casa antes do prazo

Apesar da pandemia, houve quem tivesse conseguido reembolsar os créditos à habitação ao banco antes do tempo. Segundo dados divulgados pelo Banco de Portugal, o montante dos reembolsos antecipados totais ou parciais totalizou 4,2 mil milhões de euros. Ainda assim, este valor representa uma queda de 13,4% face a 2019.

“Estes reembolsos envolveram um capital amortizado de 4,2 mil milhões de euros (menos 13,4% face a 2019), correspondendo a cerca de 4,7% do saldo em dívida da carteira a 31 de dezembro de 2020”, lê-se no Relatório de Acompanhamento dos Mercados Bancários de Retalho de 2020.

Segundo o BdP, no total, foram realizados 98.330 reembolsos antecipados totais ou parciais em contratos de crédito da casa, o que traduz uma redução de 5,8% em relação a 2019.

A manter a tendência de queda, o montante médio por reembolso também diminuiu, recuando de 46.600 euros em 2019 para 42.844 euros em 2020, mostram os mesmos dados.

Ainda assim, a maioria dos portugueses optou por reembolsar a totalidade do empréstimo da habitação ao banco. Dos mais de 98 mil reembolsos antecipados ocorridos em 2020, mais de 66 mil foram reembolsos antecipados totais, “aos quais correspondeu um montante reembolsado de 3,9 mil milhões de euros”, revela o Banco de Portugal.

Estes valores representam diminuições de 14,2% no número de reembolsos antecipados totais e de 13,6% no montante reembolsado, Neste tipo de reembolsos, o montante médio reembolsado aumentou ligeiramente de 57.595 euros em 2019 para 57.978 euros em 2020.

Segundo os mesmos dados, cerca de 30% dos reembolsos antecipados totais tiveram valores inferiores ou iguais a 25 mil euros e mais de metade dos reembolsos (52,1%) não ultrapassaram os 50 mil euros.

Já os 31.855 reembolsos antecipados parciais corresponderam a apenas 359 milhões de euros. Estes valores representam um aumento no número de reembolsos antecipados parciais ocorridos (mais 18,3%, face a 2019), mas uma diminuição no montante reembolsado (menos 10,9%).

“Em média, cada reembolso parcial ocorrido em 2020 correspondeu a 11.262 euros, um valor inferior ao de 2019 (14.955 euros). Em 56,3% dos reembolsos antecipados parciais, o montante entregue não superou os 5.000 euros, e em 17,6% dos casos o montante reembolsado foi superior a 17.500 euros”, pode-se ler no relatório.

Faz ainda notar o BdP que "os contratos de crédito à habitação objeto de reembolso antecipado total tinham um prazo médio de 32,5 anos e, no momento do reembolso antecipado, o prazo remanescente médio era de 20,6 anos."

Leia Também: Crédito à habitação cresceu 4,7% em 2020

Campo obrigatório