Meteorologia

  • 22 MAIO 2022
Tempo
21º
MIN 17º MÁX 22º
Imobiliário Habitação Imobiliária espanhola está em Portug...

Imobiliária espanhola está em Portugal para comprar casas a idosos

O objetivo da Almagro Capital é cobrir uma necessidade face ao envelhecimento da população e "dar uma solução às pessoas mais velhas" que precisam de liquidez, mas que não querem deixar de viver no seu lar. "Lisboa e Porto são as cidades eleitas para ampliar o seu portfólio fora de Espanha."

Imobiliária espanhola está em Portugal para comprar casas a idosos

A Almagro Capital, localizada no país vizinho e especializada na compra de imóveis com usufruto, isto é, que permite aos reformados obter liquidez com a venda da sua casa e continuar a viver nela, já teve luz verde da assembleia de acionistas para avançar para Portugal, o primeiro mercado internacional onde quer investir na compra de ativos, adianta o idealista.

O objetivo da Almagro é investir cerca de 250 milhões de euros até 2023 através de mais aumentos de capital, de forma a continuar a comprar casas nos bairros residenciais que asseguram a liquidez do investimento e reduzam o risco.

Refere o idealista que a companhia está a ultimar um aumento de capital de 50 milhões de euros para investir nas principais cidades espanholas e vai começar a analisar operações nas zonas residenciais prime no mercado luso de forma imediata. "Lisboa e Porto são as cidades eleitas para ampliar o seu portfólio fora de Espanha", revela Enrique Isidro, administrador e acionista da Almagro Capital.

O administrador acrescenta ainda que a missão é cobrir uma necessidade face ao envelhecimento da população e "dar uma solução às pessoas mais velhas" que precisam de liquidez, mas que não querem deixar de viver no seu lar. "O nosso compromisso é melhorar a qualidade de vida das pessoas, através de um projeto empresarial que oferece uma solução integrar", sustenta o responsável ao idealista.

Atualmente a Almagro soma quase uma centena de casas localizadas nas zonas residenciais mais prime de Madrid, somando um valor bruto de 54 milhões de euros, note-se, e afirma que só em Espanha existe um mercado potencial de mais de 8,5 milhões de casas que está menosprezado face o crescimento peso das pessoas de mais de 65 anos no conjunto da população.
 
 

Leia Também: Parlamento quer Estado a reforçar o apoio aos idosos que vivem sozinhos

Campo obrigatório