Meteorologia

  • 21 JANEIRO 2022
Tempo
14º
MIN 6º MÁX 14º

Edição

Imobiliário Escritórios Lisboa está no topo da lista dos mer...

Lisboa está no topo da lista dos mercados de arrendamento de escritórios

De acordo com um estudo recente da consultora imobiliária internacional Savills, a capital portuguesa está no topo da lista dos mercados de arrendamento de escritórios em CBD prime com melhor desempenho na Europa. Ainda assim, em Portugal, os investimentos em escritórios diminuíram mais de 80% entre o primeiro trimestre de 2020 e o mesmo período de 2021.

Lisboa está no topo da lista dos mercados de arrendamento de escritórios

A cidade de Lisboa figura no topo da lista dos mercados de arrendamento de escritórios em CBD prime com melhor desempenho na Europa, registando no primeiro trimestre do ano um aumento de 8,7% do valor das rendas nesse segmento, segundo a consultora imobiliária internacional Savills.

Para Nuno Esteves, Investment Development Associate da Savills Portugal, “o ano arrancou com um 1.º trimestre de dinâmica moderada. Ainda que com restrições na mobilidade num contexto internacional, os investidores continuam a identificar Portugal como um destino apetecível nas suas intenções de investimento e numa aplicabilidade deveras transversal, considerando a diversidade dos perfis de risco dos investidores e as classes de ativos disponíveis."

Contudo, em Portugal, os investimentos em escritórios diminuíram mais de 80% entre o primeiro trimestre de 2020 e o mesmo período de 2021, sendo que essa quebra ficou pela ordem dos 70% quando comparada com a média dos últimos cinco anos.

Revela um estudo recente da Savills, que abrangeu 19 mercados europeus, enviado em comunicado ao Notícias ao Minuto, que o futuro ainda reserva algum mistério relativamente ao papel dos espaços de escritório no mundo laboral. Apesar de alguns afirmarem o fim dos escritórios e a normalização do trabalho remoto, o facto é que, na Europa, o mercado de escritórios em zonas CBD prime demonstrou resiliência durante o primeiro trimestre de 2021.

Embora nesse período o investimento em escritórios tenha caído cerca de 32% face à média dos últimos cinco anos, parece existir um avigoramento do segmento, com um aumento gradual da procura.

Nuno Esteves acrescenta ainda que “particularmente no setor de alternativos, como o senior living e multifamily, observamos a chegada de novos investidores com conceitos evoluídos e que trazem know-how das suas operações noutras localizações, encontrando em Portugal um mercado ávido destes produtos."

Nesse sentido, a Savills antecipa que a "entrada destes investidores também induzirá a potenciais Joint-Ventures com entidades locais, que possam aportar valor pelo seu conhecimento sobre a dinâmica de processos inerentes a cada ativo, fornecendo maior conforto ao investidor internacional.”

Leia Também: Promotores imobiliários confiantes em vender mas não em arrendar

Campo obrigatório