Meteorologia

  • 18 JUNHO 2021
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 22º

Edição

Lar Eficiência energética BEI e UCI querem reduzir as emissões...

BEI e UCI querem reduzir as emissões de CO2 nas casas em Portugal

Banco Europeu de Investimento (BEI) e a União de Créditos Imobiliários (UCI) estão a trabalhar em conjunto na renovação do parque residencial em Portugal e Espanha para reduzir as emissões de CO2 até 10.269 toneladas por ano.

BEI e UCI querem reduzir as emissões de CO2 nas casas em Portugal

Foi formalizado um novo acordo para impulsionar a renovação dos edifícios existentes em Portugal e Espanha, entre o Banco Europeu de Investimento (BEI) e a União de Créditos Imobiliários (UCI), uma joint venture entre o Banco Santander e o Grupo BNP Paribas, refere comunicado enviado ao Notícias ao Minuto.

Note que os investimentos verdes fazem parte da estratégia da UCI para o financiamento sustentável.

Esta nova parceria entre o BEI e a UCI envolve um investimento de 50 milhões de euros numa titularização de 480 milhões de euros de hipotecas residenciais com origem em Espanha (RMBS Prado VIII) e permitirá financiar novos empréstimos verdes e sustentáveis.

Embora o financiamento esteja principalmente orientado para a renovação de edifícios, também serão elegíveis empréstimos hipotecários para a compra de casas com elevados padrões de eficiência energética, sublinha o mesmo comunicado. 

Em comunicado, o projeto contribuirá para a mitigação das alterações climáticas e está alinhado com a "onda de renovação" da Comissão Europeia, sendo que está estimada uma poupança final total de energia em Portugal e Espanha em 57,3 GWh por ano, o que corresponde a uma poupança de 10.269 toneladas por ano de CO2, equivalente ao consumo anual de energia de 14 mil lares.

Neste contexto, o vice-presidente do BEI, Ricardo Mourinho Félix, responsável pela atividade do banco da UE em Espanha, afirma que "atualmente, cerca de 75% do parque imobiliário tem uma baixa eficiência energética e, o que é mais crítico, quase 85-95% deles estarão ainda em uso em 2050”.

Em particular, as operações de renovação devem gerar uma melhoria na eficiência energética da propriedade de pelo menos 30%, enquanto o financiamento para a compra de novas habitações deve ter um consumo de energia mais baixo. 

Esta será a segunda operação realizada pelo BEI com a UCI, note-se, tendo a anterior tido lugar em maio de 2020, através do investimento do BEI numa parcela de 100 milhões de euros do RMBS Green Belém 1, sendo a primeira emissão de obrigações verdes com garantia hipotecária em Portugal lançada pela UCI.

Nesta operação, a UCI recebeu o prémio Sustainable Finance da Euronext Lisbon Awards pela sua contribuição.

Leia Também: Ministro destaca papel da renovação sustentável na recuperação económica

Campo obrigatório