Meteorologia

  • 13 MAIO 2021
Tempo
15º
MIN 12º MÁX 21º

Edição

Imobiliário Habitação Imóveis em Alcântara com 26% das uni...

Imóveis em Alcântara com 26% das unidades vendidas em menos de um mês

Edifício residencial nasce da reabilitação de um prédio na rua Prior do Crato e foi recentemente lançado ao mercado, cuja comercialização exclusiva foi confiada à JLL.

Estão prestes a ser iniciados os trabalhos de construção do Priority, que trará 18 novos apartamentos a Alcântara, na zona ocidental de Lisboa, refere comunicado a que o Diário Imobiliário teve acesso. Trata-se do primeiro projeto em Portugal do promotor espanhol, Acciona/CleverRed, note-se.

Edifício residencial reabilita um prédio emblemático da rua Prior do Crato e foi recentemente lançado no mercado, contando já com 26% das unidades vendidas/reservadas em pleno confinamento, cuja comercialização exclusiva foi confiada à JLL.

Os trabalhos de construção do Priority ficam a cargo da Baltor. O projeto será alvo de uma cuidada intervenção, salienta o Diário Imobiliário, que preservará a autenticidade histórico-arquitetónica do imóvel. O prédio manterá a sua fachada inalterada.

Para Patrícia Barão, Head of Residential da JLL, citada em comunicado, “o Priority vai preencher as necessidades de quem procura uma habitação de qualidade em patamares de valor a pensar nas famílias portuguesas. O facto de termos já várias unidades vendidas em menos de um mês de comercialização e num contexto de novo confinamento mostra bem a aceitação do mercado da proposta da Acciona/CleverRed”.

Além do Priority, a Acciona/CleverRed tem em pipeline outros projetos também em Alcântara, bem como no bairro da Graça e nos Olivais, mais precisamente na Avenida Alfredo Bensaúde. No total, a parceria está a desenvolver uma carteira com cerca de 700 apartamentos, direcionados sobretudo para o público português, apostando quer em produtos de construção nova quer na reabilitação de edifícios.

Leia Também: Edifício residencial em Algés estará pronto em 2022. Veja as fotografias

Campo obrigatório