Meteorologia

  • 14 ABRIL 2021
Tempo
17º
MIN 14º MÁX 21º

Edição

Imobiliário Habitação Lisboa e Évora são as cidades mais p...

Lisboa e Évora são as cidades mais procuradas para comprar casa

Estas capitais de distrito destacam-se como as cidades mais procuradas na compra de uma habitação em 2020, revela o relatório anual do Idealista/Data. Ainda assim, é o mercado de arrendamento que obtém resultados de procura mais altos.

Lisboa e Évora são as cidades mais procuradas para comprar casa

Lisboa e Évora destacam-se como as cidades com maior procura relativa para comprar em 2020. Ainda assim, saliente-se que a procura na oferta de habitação é maior no mercado de arrendamento que no mercado de venda, de acordo com os dados de comportamento dos utilizadores do Idealista, sintetizados no Relatório anual do Mercado Residencial 2020 Portugal, baseado em dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), da Pordata, do IEFP e do Idealista/data. 

No mercado de venda, o valor médio nacional situa-se nos 1,2 pontos, sendo a procura relativa da oferta de imóveis residenciais mais pronunciada em Lisboa e Évora. Do lado oposto destacam-se os distritos do Funchal, Viana do Castelo, Viseu e Vila Real, onde a procura relativa é baixa. 

o mercado de arrendamento, apresenta um valor médio mais elevado face à procura relativa de compra a nível nacional, situado nos 8,9 pontos. Entre os distritos com maior procura relativa de casas para arrendar estão Santarém, Beja e Portalegre. Contrariamente, Guarda, Bragança, Aveiro e Ponta Delgada é onde se verifica uma procura relativa mais baixa.

Seguem-se Santarém, Setúbal e Leiria com os indicadores mais próximos. Guarda, Braga e Beja ocupam o sexto, sétimo, e oitavo lugares, respetivamente. De acordo com a análise do relatório do Idealista, a maioria das capitais de distrito apresenta um indicador de procura abaixo da média nacional.

No mercado de arrendamento destacam-se Santarém como a capital de distrito com a maior procura relativa, seguida de Beja, Portalegre, Setúbal e Leiria.

Ao compararmos ambos os segmentos de mercado (venda e arrendamento), observa-se que o mercado de arrendamento sofre uma maior pressão na procura.

De acordo com os dados do Idealista de 2020, 22% da procura por imóveis residenciais é internacional.

Espanha, França e Brasil lideram o ranking de países que procuram imóveis residenciais em Portugal. As ilhas, a região do Algarve, bem como regiões do Norte são as zonas do país com maior percentagem de procura  internacional.

A Madeira (47,2%) ocupa o primeiro lugar da tabela, seguida de Faro (43,2%), São Miguel (38,7%), Viana do Castelo (37,9%) e Vila Real (33,1%). Pelo contrário, verifica-se uma menor procura com origem internacional no distrito de Lisboa (15,8%), seguido de Setúbal (16,3%), Porto (17,3%), Évora (18,2%) e Santarém (20,1%), revelam dados do relatório.

Funchal é a capital de distrito que regista uma maior incidência de procura com origem internacional. Entre as cidades que sobressaem com maior procura estão ainda Viana do Castelo, Faro, Ponta Delgada e Bragança. Em contrapartida, Évora, Coimbra, Beja, Lisboa e Setúbal são as capitais de distrito com menor procura de origem internacional.

Leia Também: Comprar ou arrendar a primeira casa: como decidir?

Campo obrigatório