Meteorologia

  • 11 MAIO 2021
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 19º

Edição

Imobiliário Arrendamento Procura por arrendamento em Espanha ...

Procura por arrendamento em Espanha aumenta lucros das seguradoras

A alta procura de imóveis para arrendar em Espanha está a aumentar os lucros das empresas de seguros de arrendamento, que viram os seus resultados a fechar 2020 com um recorde.

Procura por arrendamento em Espanha aumenta lucros das seguradoras

A procura de habitações para arrendar em Espanha, mais a crise económica causada pela pandemia da Covid-19, provocou altos lucros nas companhias de seguros de arrendamento, que fecharam o primeiro ano de pandemia com bons resultados e com altas expectativas para 2021.

No total, cerca de 90 mil casas poderão ser construídas para arrendar até 2028 em Espanha, com 50% das mesmas localizadas na zona de Madrid, revelam dados da consultoria Atlas Real Estate Analytics a que o EjePrime, jornal especializado no setor imobiliário, teve acesso. Ainda assim, são necessárias 991.545 casas para atingir a média europeia, sendo esta superior em 30%.

"Estamos a ver que o arrendamento habitacional foi reativado bem acima da compra de apartamentos por várias razões: incerteza sobre a economia, perda de capacidade de compra e queda de arrendamento turístico", diz Juan Carlos Muñoz, diretor comercial em Espanha da companhia de seguros alemã Arag, em declarações ao EjePrime. Explica ainda o responsável que este impulso "também triplicou devido ao impacto económico da crise, razão pela qual os proprietários estão muito conscientes em buscar proteção completa".

"Com a contratação do seguro [deste tipo], os proprietários garantiram o pagamento do arrendamento dos meses de contrato", explica Arantxa Goenaga, sócia do escritório que colabora com diversas seguradoras de arrendamento, como Arag ou Mutua de Proprietários. Uma das últimas operadoras a dar o salto foi a Idealista, que criou a sociedade idealista Freedom and Insurance Brokerage Control, que iniciou as suas operações em 21 de janeiro e oferecerá seguro contra o incumprimento do arrendamento ou casas multi-risco, revela artigo do EjePrime.

"Os meses de pandemia afetaram o mercado de arrendamento muito além da paralisia durante o confinamento", diz o diretor comercial da Arag em Espanha. "Essas mudanças no mercado fizeram com que proprietários e inquilinos tivessem uma margem maior de negociação de condições", finaliza. A outra mudança é a sensação de insegurança jurídica que os proprietários poderão ter por causa das medidas sociais promovidas pelo governo para aliviar o impacto da pandemia, noticia o EjePrime.

Leia Também: Comprar ou arrendar a primeira casa: como decidir?

Campo obrigatório