Meteorologia

  • 23 ABRIL 2024
Tempo
23º
MIN 13º MÁX 24º

Acabou-se a bateria no automóvel? Saiba como ligá-lo

Não conseguir arrancar devido à falha de bateria é algo que pode acontecer devido, por exemplo, às temperaturas exteriores baixas. A Auto Doc Club explica como deverá trazer 'à vida' o seu carro.

Acabou-se a bateria no automóvel? Saiba como ligá-lo
Notícias ao Minuto

08:20 - 03/03/24 por Notícias ao Minuto

Auto Carros

Para além dos percalços a que os condutores estão sujeitos, há ainda situações que podem impedir que os mesmos cheguem sequer a arrancar. Em causa estão situações que envolvem a betaria, nomeadamente, quando esta fica descarregada.

Esta situação, que pode gerar algum atraso para os compromissos marcados, acontecem muitas vezes quando o condutor se esquece de desligar as luzes ou quando, por exemplo, a temperatura exterior é muito baixa.

Mas para os condutores que forem surpreendidos com esta situação alguma vez, há uma solução: para a qual irá precisar de de um outro veículo e de carros auxiliares. A Auto Doc Club elaborou uma série de conselhos e formas de pôr este arranque em prática, que deixamos abaixo.

Em primeiro lugar, a segurança

  • Certifique-se de que não há crianças perto do local, onde o procedimento será realizado. Caso seja necessário, leve-as para uma distância segura;
  • Leia atentamente o manual do veículo. Existem alguns modelos, que não permitem a utilização com cabos auxiliares de ignição;
  • Ao realizar o trabalho, use luvas de borracha e óculos de proteção. Não toque nos terminais e nas partes metálicas da carroçaria do veículo com as mãos desprotegidas, quando estiverem sob tensão.

Mas quais os veículos a que 'não deve' pedir ajuda?

  • Nunca faça pegar um automóvel a outro automóvel, que tenha a tensão nominal maior ou menor do que a do seu automóvel. Por exemplo, se o seu veículo estiver equipado com uma bateria de 12 V, não deve ser ligado a uma de 24 V ou 6 V, a fim de evitar picos de tensão;
  • Não é aconselhável ligar veículos com motores a gasolina e diesel, uma vez que as suas baterias têm diferentes amperes de arranque a frio, pelo que o processo será ineficaz ou arriscar-se-á a danificar os dispositivos eletrónicos;
  • É proibido utilizar uma instalação elétrica defeituosa, bateria com vazamento ou outros defeitos. Portanto, por exemplo, se a sua bateria ficou descarregada, devido a tentativas longas e mal sucedidas de ligar o motor, procure ajuda profissional;
  • Não é aconselhável efetuar a ligação a um veículo com uma bateria, que não esteja totalmente carregada.

Mas, depois disto, é seguro arrancar?

Segundo o site, é preciso examinar o comportamento do motor, por forma a perceber se há ou não fissuras na bateria ou se os fios estão cobertos com sujidade - o que não deve acontecer. É também aconselhada uma inspeção aos fios  do alternador, já que se estiverem rachados é "provável" que a tensão não chegue aos terminais da bateria. "Nesse caso, ligar o automóvel com outra bateria não fará sentido, uma vez que a bateria do veículo de arranque ficará imediatamente descarregada", explicam.

Os especialistas referem ainda que devem ser ligados também os "seus faróis, luzes laterais e iluminação de ambiente". "Se estes ligarem e estiverem brilhantes, isso significa que a bateria não é o problema, e o arranque não irá ajudar a ligar o automóvel. Se os dispositivos listados acima não ligarem e a buzina também não funcionar, então a bateria está descarregada. Por vezes, a luz fraca das lâmpadas é sinal de carga baixa da bateria", lê-se.

O site explica, ainda, que sendo possível deverá ser medida a voltagem nos terminais da bateria. "Se for superior a 12.6 V, então a bateria está em ordem, e tem de procurar por um mau funcionamento em outros componentes e montagens, tais como, o motor de arranque, o motor de arranque do solenóide, o interruptor de ignição, etc", explicam.

Em última instância, veja ainda se vem um cheiro forte do combustível debaixo do capô - em caso afirmativo, não tente arrancar, já que poderá haver um incêndio.

Os passos a seguir

  • Estacionar os veículos um em frente ao outro a uma distância de 45 a 50 cm entre eles, para que o comprimento dos cabos seja suficiente para os ligar. Atenção: os veículos não devem, de forma alguma, entrar em contacto um com o outro;
  • Nos automóveis com transmissão automática, mude o seletor de velocidades para o modo “Estacionamento”, nos automóveis com transmissão manual, para o modo “Neutro”;
  • Certifique-se de que desliga o motor do veículo do outro proprietário;
  • Acione o travão de mão em ambos os veículos;
  • Retire as chaves dos interruptores de ignição dos automóveis e abra as portas do automóvel com a bateria descarregada. Caso contrário, quando a tensão for fornecida, o sistema anti-roubo do automóvel pode acionar e trancar as portas;
  • Abra o capô e procure a bateria. A sua localização exata é especificada no manual do veículo;
  • Examine a bateria e procure os dois terminais. O positivo é geralmente o maior e marcado como "POS" ou "+", e o negativo como "NEG" ou "-". O terminal positivo é muitas vezes de cor vermelha, e o negativo é preto. Ao ligar os cabos auxiliares de arranque, é muito importante não confundir os terminais;
  • Caso seja necessário, limpe a sujidade e os óxidos dos terminais com um pano ou escova de arame;
  • Dê uma vista de olhos no conjunto de ligação de arranque. O kit deve incluir dois cabos, sendo que um deles é normalmente vermelho e o segundo é preto. Note que os cabos em si podem ser de cores diferentes, mas os pinos de fixação de tipo jacaré nas suas extremidades são quase sempre vermelhos e pretos. Esta marcação de cor ajuda a evitar erros ao ligar os fios;
  • Ligue os cabos na seguinte ordem: um clip vermelho – ao terminal positivo da bateria descarregada; o segundo clipe vermelho – ao terminal positivo do automóvel doador; um clipe preto – ao terminal negativo da bateria do automóvel do outro proprietário; o segundo clipe preto – a uma parte metálica não pintada do veículo com a bateria descarregada. Pode ser uma porca ou um parafuso no bloco do motor;
  • Certifique-se de que os cabos não tocam nas partes móveis do motor;
  • Ligue o motor do automóvel do outro proprietário e deixe-o a funcionar durante 10 a 20 minutos. Pare o motor;
  • Tente ligar o motor do automóvel com a bateria descarregada. Se conseguir, não desligue o motor durante 10 a 20 minutos. Este tempo deve ser o suficiente para carregar um pouco a bateria;
  • Se o automóvel não pegar, repita o procedimento: ligue o motor do automóvel do outro proprietário e deixe-o a trabalhar por algum tempo, desligue-o e tente ligar o outro veículo. Atenção: não ligue o motor de arranque do automóvel com o motor do outro veículo ligado, uma vez que isto pode levar à falha do seu alternador;
  • Se o arranque foi bem sucedido, desligue os cabos na ordem inversa: clipe preto – da parte não pintada da carroçaria do automóvel; clip preto – a partir do terminal negativo do outro automóvel; clipe vermelho – a partir do terminal positivo do outro automóvel; clipe vermelho – do terminal positivo da bateria, que estava descarregada.

Leia Também: Tesla quer começar a entregar Roadster já no próximo ano

Recomendados para si

;

Gosta de automóveis? Toda a informação num clique

Seja a Gasolina, diesel, elétricos, hidrogénio e dicas, acompanhe as mais recentes novidades sobre desporto motorizado

Obrigado por ter ativado as notificações de Auto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório