Meteorologia

  • 13 JUNHO 2024
Tempo
24º
MIN 14º MÁX 25º

Primeiro motor a hidrogénio da Europa pretende... injetar água

A queima de hidrogénio continua a ser mais ineficaz do que optar por uma pilha de combustível ou simplesmente por um automóvel elétrico.

Primeiro motor a hidrogénio da Europa pretende... injetar água
Notícias ao Minuto

18:06 - 19/10/23 por Notícias ao Minuto

Auto Carros

Há anos que se fala do hidrogénio como a tecnologia do futuro para garantir uma mobilidade sustentável, evitando os longos períodos de reabastecimento dos automóveis eléctricos. Esta fonte de energia pode garantir a mesma potência de um veículo a combustão e encher o depósito no mesmo tempo que um veículo a gasolina.

Ao longo deste percurso, o automóvel elétrico tem vindo a ganhar terreno a passos largos. Em primeiro lugar, porque as instituições europeias insistiram durante anos para que se desse o salto para este tipo de mobilidade e, por conseguinte, os grandes construtores fizeram enormes investimentos que têm agora de ser amortizados.

Além disso, o reabastecimento de hidrogénio não é barato. A sua produção já é dispendiosa, sobretudo se estivermos a falar de hidrogénio verde. Mas o transporte também é muito sensível, pelo que estão a ser exploradas diferentes alternativas para reduzir os custos de distribuição. No entanto, na Alemanha, reabastecer uma carrinha Stellantis com hidrogénio resulta no mesmo custo que abastecer com gasóleo.

No que respeita à sua utilização, o hidrogénio chegou até agora ao mercado sob a forma gasosa. Com um sistema de células de combustível, os veículos movidos a hidrogénio utilizam a eletrólise para gerar eletricidade, que passa por uma bateria e é utilizada por um motor elétrico. Apenas o vapor de água resultante sai pelo tubo de escape e o veículo comporta-se como um veículo elétrico, com a vantagem de o recarregamento ser muito mais rápido.

Mas para além deste tipo de utilização, popularizado pelo Toyota Mirai, alguns fabricantes de motores (como a própria empresa japonesa) estudam a possibilidade de queimar hidrogénio com motores de combustão. A operação é mais ineficiente, mas mantém muito da essência dos motores de combustão, com uma sensação e um som de motor semelhante ao da gasolina.

É exatamente isso que o primeiro motor a hidrogénio da Europa pretende fazer. Com um truque adicional: a injeção de água.

Leia Também: Rafa Nadal apresenta novo carro com pompa e circunstância

Recomendados para si

;

Gosta de automóveis? Toda a informação num clique

Seja a Gasolina, diesel, elétricos, hidrogénio e dicas, acompanhe as mais recentes novidades sobre desporto motorizado

Obrigado por ter ativado as notificações de Auto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório