Espetáculo da Companhia Olga Roriz estreia em Montemor-o-Novo

O espetáculo 'A Meio da Noite', que aborda a temática existencialista do encenador e cineasta Ingmar Bergman, marca a estreia em Montemor-o-Novo (Évora) da Companhia Olga Roriz, este sábado, foi hoje revelado.

© Global Imagens

Cultura Bailado 13/09/19 POR Lusa

A coreografia vai subir ao palco do Cine Teatro Curvo Semedo, às 21h30, e os bilhetes são grátis, podendo ser levantados no posto de turismo local ou na bilheteira da sala de espetáculos (no sábado à noite, a partir das 20h30), divulgou O Espaço do Tempo, dirigido pelo coreógrafo Rui Horta.

PUB

Com 'A Meio da Noite', segundo O Espaço do Tempo, "Olga Roriz e a sua companhia apresentam-se pela primeira vez em Montemor-o-Novo".

"Esta enorme figura da coreografia portuguesa é uma referência incontornável da dança" e este espetáculo é "uma oportunidade" para "conhecer este belíssimo trabalho, defendido por um grupo de intérpretes excecionais", frisou a estrutura cultural sediada na cidade alentejana.

A peça propõe-se a abordar "a temática existencialista do encenador e cineasta Ingmar Bergman" e, simultaneamente, debruça-se "sobre o processo de criação numa procura incessante de si próprio e dos outros".

"Sete intérpretes encontram-se para partilhar as suas pesquisas sobre a obra do realizador e criarem, coletiva ou individualmente, cenas que possam integrar um futuro espetáculo", disse a organização.

À volta de uma mesa/ilha, "fecham-se nos seus pensamentos, mergulhados nos computadores, nos livros, nos vídeos" e "tudo nasce" desse processo criativo, nomeadamente "o som, a luz, as imagens, as ações e contradições, dramas, pesadelos e fantasmas".

"As camadas de representação acumulam-se, criando tramas dramatúrgicas onde se mistura a mentira com a verdade dos factos", resumiu ainda O Espaço do Tempo.

A peça 'A Meio da Noite' constitui "uma profunda homenagem a Ingmar Bergman, aos atores dos seus filmes" e também "aos intérpretes desta companhia" liderada por Olga Roriz, frisou.

O espetáculo em Montemor-o-Novo é coproduzido pelo Espaço do Tempo e pela câmara municipal.

Esta peça da Companhia Olga Roriz teve antestreia em abril de 2018, no Festival de Música de Leiria, e, a seguir, estreou-se no Teatro Nacional São João, no Porto, entidade coprodutora.

Na altura, contactada pela agência Lusa, a coreógrafa Olga Roriz descreveu este trabalho como uma reflexão sobre a complexidade do ser humano e os conflitos individuais, numa homenagem ao cineasta sueco Ingmar Bergman (1918-2007), em cuja obra a criadora portuguesa encontrou paralelismos.

Com direção de Olga Roriz, a peça tem como intérpretes André de Campos, Beatriz Dias, Bruno Alexandre, Bruno Alves, Catarina Câmara, Francisco Rolo e Rita Calçada Bastos.

A banda sonora reúne músicas de Johann Sebastian Bach, Erik Satie, Primal Scream, Michelle Gurevich, Franz Schubert, Frédéric Chopin, Piotr Ilitch Tchaikovsky, Richard Wagner, Dolf van der Linden, Erhard Bauschke, Giovanni Fusco, Jefferson Airplane, excertos sonoros do filme 'Metropolis' (1927), de Fritz Lang, 'Persona' (1966), de Ingmar Bergman, e uma entrevista ao realizador.

PARTILHE ESTA NOTÍCIA

RECOMENDADOS

Cultura Amor 09/11/19

"O livro que te vai ajudar a esquecer quem não te merece"

Cultura Fado 10/11/19

Carlos do Carmo recebe chave da cidade de Lisboa no adeus aos palcos

Cultura Presidente República 09/11/19

Marcelo pede ajuda a mecenas da cultura na preservação do património

Cultura Bossa Nova 10/11/19

Precursor da bossa nova João Donato apresenta 'Donato Elétrico'