AO MINUTO
topo
A melhor receita deste Natal! por: Vippy.tv

PRS pondera participar manifestação da UNITA do dia 23 em Luanda

Cafunfo, Angola, 17 nov - O Partido da Renovação Social (PRS), terceiro maior partido da oposição angolana, está a ponderar a participação na manifestação convocada pela União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), dia 23 deste mês em Luanda, contra a repressão.
Última Hora
PRS pondera participar manifestação da UNITA do dia 23 em Luanda PRS pondera participar manifestação da UNITA do dia 23 em Luanda PRS pondera participar manifestação da UNITA do dia 23 em Luanda
Lusa

Cafunfo, Angola, 17 nov - O Partido da Renovação Social (PRS), terceiro maior partido da oposição angolana, está a ponderar a participação na manifestação convocada pela União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), dia 23 deste mês em Luanda, contra a repressão.

PUB

A posição do PRS foi expressa à Lusa pelo secretário Nacional para os Assuntos Políticos, Manuel Moxico, no final do comício que assinalou o 23º aniversário da fundação do partido, realizado no Cafunfo, na Lunda Norte.

A manifestação foi convocada pela UNITA para denunciar o que este partido, o maior da oposição em Angola, considera serem "atos de repressão contra os cidadãos angolanos".

A convocação vem na sequência do recente anúncio da Procuradoria-Geral da República da detenção de quatro pessoas relacionadas com o rapto e eventual homicídio de dois oposicionistas.

"No discurso que fez no comício, o presidente do partido (Eduardo Kwangana) denunciou esses raptos e recordou outros desaparecimentos, nunca esclarecidos, ocorridos no passado e os atos de intimidação e de intolerância política, bem como a dificuldade do povo na região do Cafunfo, com muita riqueza, mas que vive na pobreza extrema", disse Manuel Moxico.

A região do Cafunfo é uma das principais zonas diamantíferas de Angola.

Instado a comentar o recente reconhecimento pelo Presidente angolano José Eduardo dos Santos de que já está há "demasiado" tempo no poder e que o partido no poder, o Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), está a considerar vários cenários para a transição, Manuel Moxico concordou com a análise do chefe de Estado: "Sim, está há demasiado tempo no poder".

"É preciso uma alternativa", disse.

José Eduardo dos Santos subiu ao poder em 1979, substituindo António Agostinho Neto, primeiro Presidente de Angola independente.

EL // SMA

Noticias Ao Minuto/Lusa

Regras de conduta dos comentários
21:55 - 16 de Novembro de 2014
Artigo patrocinado por TAP
PUB
Os principais destaques todos os dias no seu email.
Preencha correctamente o seu Email.
PUB
PUB
RECOMENDAMOS PARA SI Hospital em anúncio de fast food gera polémica