"Michel Temer terminou a sua vida política"

Francisco Louçã lembrou que o afastamento de Dilma Rousseff foi com base em questões de gestão e não de suspeitas de corrupção.

© Reuters
Política Francisco Louçã

“Tem que manter isso, viu” é a frase que terá tramado Michel Temer.

PUB

O outrora vice-presidente Dilma Rousseff, que assumiu o cargo após a destituição de Dilma, foi gravado numa conversa com o empresário Joesley Batista, gestor da gigante do mercado das carnes JBS.

Esta conversa ocorrida em março está a ser vista como o momento em que Temer deu o seu aval ao pagamento de subornos para manter em silêncio Eduardo Cunha, o antigo presidente da Câmara dos Deputados, que se encontra detido.

“Dilma Rousseff foi demitida por acusações sob a forma como geria os fundos do orçamento” do país, “sem nenhuma acusação de criminalidade”. Já Michel Temer vê o seu nome ligado a um caso mais grave, que integra a Operação Lava Jato.

A análise foi feita por Francisco Loução na última sexta-feira à noite, n o seu programa de comentário semanal na SIC Notícias. E para o antigo líder bloquista não há dúvidas.

“Politicamente, a situação dele é impossível. Michel Temer terminou a sua vida política”, afirmou Louçã, que descreve a chegada de Temer à presidência como um “golpe palaciano”.

Temer, recorde-se, assumiu a presidência no ano passado e tem mandato até 2018. Neste momento, porém, enfrenta protestos nas ruas, demissões no seu governo, bem como pedidos de renúncia ao cargo, algo que Temer recusou na sua primeira declaração pública na voz do próprio após o caso ter sido conhecido.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias Ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser