Meteorologia

  • 20 AGOSTO 2017
Tempo
24º
MIN 23º MÁX 26º

Edição

Governo ainda não tomou decisão sobre transbordo

O presidente do Governo dos Açores disse hoje que foi consultado sobre a eventual disponibilização do porto da Praia da Vitória, na ilha Terceira, para o transbordo de material químico proveniente da Síria. No entanto, o Governo reitera que nenhuma decisão foi tomada até agora, ao contrário do que avançou a TVI24.

Governo ainda não tomou decisão sobre transbordo
Notícias ao Minuto

21:00 - 14/01/14 por Lusa

Política Armas químicas

"Confirmo que o Governo dos Açores foi consultado e tem acompanhado o processo de disponibilização por Portugal de instalações portuárias na Praia da Vitória no âmbito da resolução aprovada pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas relativa ao processo de destruição de material químico da Síria", afirmou Vasco Cordeiro, em declarações aos jornalistas, na Horta.

O presidente do Governo Regional sublinhou que "conforme é público não há ainda nenhuma decisão". A posição foi reiterada pelo Governo, contrariando a notícia avançada pela TVI24, de que Portugal tinha autorizado a operação na ilha Terceira.

"O Governo dos Açores tem acompanhado, em estreita colaboração, desde logo, com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, um conjunto de questões que interessa clarificar, esclarecer, detalhar em relação a este processo, nomeadamente aquelas que dizem respeito a questões de segurança e de operacionalidade das instalações portuárias", acrescentou.

Vasco Cordeiro assegurou que "a operação só ocorrerá se do esclarecimento de todas essas questões for ajuizado que efetivamente as questões de segurança estão acauteladas".

A Praia da Vitória é o concelho onde fica a base militar das Lajes, usada pelos Estados Unidos da América (EUA).

O presidente do executivo açoriano escusou-se a responder a outras questões dos jornalistas, como a data possível da operação, remetendo outros esclarecimentos para o Governo da República.

"Nestas questões de empenhamento internacional de Portugal, como aliás num conjunto de outras questões, salvaguardados os aspetos da segurança e da legalidade internacional, a solidariedade é assumida e praticada pelo Governo dos Açores para com o resto do país", disse ainda Vasco Cordeiro aos jornalistas, destacando a boa "articulação" com o Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) nesta matéria.

O ministério divulgou hoje que os EUA contactaram Portugal para avaliar a possibilidade de realizar o transbordo de material químico proveniente da Síria num porto nos Açores, mas ainda não houve decisão.

Em comunicado enviado à Lusa, o MNE afirma que Portugal foi um dos países contactados pelos Estados Unidos da América com esse objetivo de passar para um navio norte-americano material químico transportado a partir da Síria num navio dinamarquês.

O material começou a sair da Síria em 07 de janeiro, no âmbito de um acordo sobre o desmantelamento do arsenal de armas químicas do regime de Damasco.

Este pedido dos EUA decorre no quadro da resolução 2118, adotada por unanimidade pelo Conselho de Segurança das Nações Unidas e com a aprovação da Organização para a Proibição das Armas Químicas (OPAQ), refere a nota do ministério de Rui Machete.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Ser o primeiro a saber será ainda mais rápido

Descarregue a aplicação e aceda a toda a informação do Notícias ao Minuto por smartphone ou tablet de uma forma mais cómoda, intuitiva e imediata.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório