Meteorologia

  • 16 DEZEMBRO 2017
Tempo
MIN 7º MÁX 8º

Edição

"Falta pouco para ministra virar pessoas a ver se caem trocos"

O humorista Ricardo Araújo Pereira, autor do livro ‘Novíssimas crónicas da boca do inferno’, comentou ontem à noite, na antena da SIC Notícias, a actualidade política nacional. No tom corrosivo que lhe é apanágio, e falando sério a brincar, alertou: “Falta pouco para a ministra das Finanças andar na rua com dois homens encorpados a virar as pessoas ao contrário para ver se caem trocos”.

"Falta pouco para ministra virar pessoas a ver se caem trocos"
Notícias ao Minuto

08:16 - 24/10/13 por Notícias Ao Minuto

Política Ricardo Araújo Pereira

O objectivo da sua presença na SIC Notícias prendia-se com a edição do livro, ‘Novíssimas crónicas da boca do inferno’: um compêndio dos textos que assina semanalmente na revista Visão. Mas Ricardo Araújo Pereira não deixou de lançar umas quantas farpas à política que se pratica no País, e, sobretudo, aos políticos que a aplicam.

Aquele que ficou célebre por ser o cérebro dos ‘Gato Fedorento’ disse estar “ansioso” para que o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, venha a ter um programa semelhante ao que José Sócrates protagoniza na RTP1. Afinal, “os políticos retirados vão para a cadeira de comentador”, sustentou.

Por outro lado, no

entender de Ricardo Araújo Pereira, “Portugal tem duas ou três dificuldades” no que aos textos humorísticos diz respeito: “Não acontecer nada – Alberto João Jardim é Alberto João Jardim há 30 anos”; ou ainda o facto de “acontecer sempre a mesma coisa”.

Já no que toca a matérias económicas, o humorista prefere substituir a expressão ‘ajustamento’, tão propalada nos dias que correm, por “injustamento”, isto porque o programa de resgate financeiro que está em curso “é injusto e não tem resultado algum a não ser o facto de a gente ficar com menos dinheiro”.

Nesta senda, assinalou que o facto de "o Governo ir atrás das pessoas mais fracas é trágico e cómico ao mesmo tempo”, acrescentando a este propósito que "falta pouco para a ministra das Finanças andar na rua com dois homens encorpados a virar as pessoas ao contrário para ver se caem trocos”.

Questionado sobre considerações críticas que têm tido no Presidente da República o seu alvo, Ricardo Araújo Pereira respondeu:

“Satirizar Cavaco Silva? O que é que tem? Vivemos em democracia. Noutro tipo de regime seria padeiro. Agora fá-lo-ei com muita alegria e denodo".

Porém, salvaguardou, “não sou o professor Marcelo ou o professor Bagão Félix com quem acabei de chorar com o empate do Benfica. Sou humorista. O que pretendo é que as pessoas riam”, salientou. “Duvido muito que tenha algum poder, ou que se o tiver o saiba manejar”.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório