Meteorologia

  • 20 NOVEMBRO 2017
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

Ministro do Ensino Superior repudia casos de abusos nas universidades

O ministro Ensino Superior repudiou hoje o caso do alegado abuso sexual de uma estudante da Universidade do Porto e o caso da publicação na Internet de um vídeo onde uma aluna da Universidade do Minho aparece seminua.

Ministro do Ensino Superior repudia casos de abusos nas universidades
Notícias ao Minuto

14:34 - 19/05/17 por Lusa

País Estudantes

"O Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (MCTES), Manuel Heitor, repudia veementemente os alegados factos e abusos reportados pela comunicação social sobre uma estudante do ensino superior numa das noites da Queima das Fitas na cidade do Porto, assim como o caso que envolve uma estudante da Universidade do Minho, cuja queixa chegou já à Polícia Judiciária por estar a circular na Internet um vídeo no qual aparece seminua na Queima das Fitas na cidade de Braga", lê-se numa nota enviada à comunicação social.

Manuel Heitor lançou ainda um apelo a todos os dirigentes académicos e estudantis para que se "mobilizem" e "dignifiquem a integração dos estudantes no ensino superior", defendendo que os eventos, celebrações e as festas de estudantes não servem para "promover a humilhação como tradição académica", mas antes para "estimular oportunidades para impulsionar boas práticas de integração dos estudantes com mais cultura".

"Este é um esforço que exige a mobilização coletiva de todos, sem exceção, e que urge garantir e promover nas nossas prioridades diárias".

Para o ministro do Ensino superior, tanto os estudantes, como as organizações estudantis e os dirigentes das instituições, devem travar um "combate diário" às situações reportadas pela comunicação social das estudantes da Universidade do Porto e de Braga, defendendo a promoção da "liberdade e emancipação dos jovens e a sua integração no ensino superior".

Segundo o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, os dois casos que vieram a público foram relatados à Inspeção Geral de Educação e Ciência para "análise detalhada no âmbito das suas funções legais".

O caso do alegado abuso sexual de uma estudante da Universidade do Porto num autocarro durante a Queima das Fitas do Porto, evento que terminou domingo passado, está a ser averiguado pela Polícia Judiciária e o caso da Universidade do Minho já está a ser investigado também pela Judiciária.

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social abriu entretanto um processo para analisar a divulgação, por parte do Correio da Manhã, de um vídeo com um "alegado abuso sexual sobre uma jovem" num autocarro do Porto e o Conselho Deontológico do Sindicato dos Jornalistas, por seu turno, informou que condena a divulgação daquele jornal e pela televisão do Correio da Manhã do vídeo onde se mostra um alegado abuso sexual de uma jovem num autocarro do Porto.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório