AO MINUTO
topo

Partido PS recomenda apoios para que mais jovens tirem "ano sabático"

O PS recomendou hoje a divulgação do chamado "ano sabático" nos estabelecimentos de ensino público, uma iniciativa acolhida como positiva pelo PSD e com dúvidas por parte do CDS que recusa a imposição de estilos de vida.
País
PS recomenda apoios para que mais jovens tirem ano sabático PS recomenda apoios para que mais jovens tirem ano sabático PS recomenda apoios para que mais jovens tirem ano sabático
DR

"É um ano inequivocamente de ganhos na aquisição de `soft skills´, competências adquiridas em contexto de educação informal", argumentou o deputado do PS Rui Pedro Duarte, na apresentação do projeto de resolução.

PUB

Muitos jovens em transição de ciclos de estudo optam por "tirar um ano" para viajar, fazer voluntariado ou trabalhar noutro país, assumindo esse "ano sabático" uma dimensão de "reflexão, turismo, descanso ou novas experiências profissionais", afirma o PS, no diploma.

No debate parlamentar, o deputado do PCP Miguel Tiago disse reconhecer que os anos de intervalo são anos de enriquecimento pessoal mas advertiu que apenas os jovens "com posses" podem usufruir dessa experiência.

Duarte Marques, do PSD, contrariou essa ideia afirmando que um jovem que o queira fazer "não tem que ser filho de pai rico" e considerou que a iniciativa é positiva.

O deputado defendeu que a rede consular já presta o apoio aos jovens que o PS pede no diploma e sugeriu a criação de um "grupo de trabalho" para "ver o que está feito e precaver dificuldades que possam surgir".

O deputado do CDS-PP Mischael Seufert manifestou dúvidas quanto ao propósito da iniciativa, recusando que caiba a um governo dar "apoio político" a um estilo de vida que, defendeu, deve ser uma escolha individual.

"Preocupa-nos que a escola pública seja transformada numa escola para a proliferação das ideias fixes e que o senhor deputado acha que estão na moda", disse, dirigindo-se ao deputado Rui Pedro Duarte.

Para divulgar a "cultura do ano sabático", o PS propôs que o ministério da Educação e Ciência disponibilize os meios necessários pela rede de estabelecimentos de ensino público, em colaboração com as associações e entidades que apoiem e promovam a sua realização.

O segundo ponto do diploma prevê o reforço de "mecanismos de informação e prestação de serviços da rede consular portuguesa no mundo" visando facilitar "a certificação global dos circuitos de voluntariado, estágios, ensaios profissionais" e outras opções que caibam no conceito de "ano sabático".

A rede consular deve ainda disponibilizar "pontos de contacto e informação" para garantir maior segurança aos jovens em "ano sabático", prevê o diploma.

O PS propõe ainda a criação de um programa específico destinado aos jovens que queiram fazer um "ano sabático" no espaço da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Oficial Portuguesa).

Regras de conduta dos comentários
PUB
Os principais destaques todos os dias no seu email.
Preencha correctamente o seu Email.
PUB
PUB