Meteorologia

  • 20 ABRIL 2018
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 17º

Edição

Crato promete medidas face a docente acusado de abuso sexual

O Ministro da Educação, Nuno Crato, garantiu esta segunda-feira que serão tomadas “rapidamente” medidas relativas ao recém-eleito director de um agrupamento escolar, acusado de abuso sexual de menores, e que o processo será investigado pela Inspecção.

Crato promete medidas face a docente acusado de abuso sexual
Notícias ao Minuto

13:10 - 13/05/13 por Lusa

País Educação

De acordo com o jornal Expresso, o professor eleito este mês para director de um agrupamento de 14 escolas com 2800 alunos entre os três e os 18 anos foi condenado a três anos de pena suspensa por crimes contra um rapaz de 13 anos.

“O assunto está a ser averiguado e serão tomadas rapidamente as medidas necessárias”, afirmou hoje o Ministro da Educação e Ciência (MEC), Nuno Crato, em declarações aos jornalistas à margem da apresentação do Diagnóstico sobre o Sistema Científico em Portugal, que decorreu hoje em Lisboa.

"Acima de tudo está a segurança e o respeito que os nossos alunos nos merecem", afirmou Nuno Crato, garantindo que "a Inspecção verá o que se passa e fará o que for necessário".

O responsável voltou a reafirmar que o ministério desconhecia o processo judicial: “O que é imputado ao professor não estava no processo”.

Os encarregados de educação criticam precisamente essa situação. "Como é possível que o senhor em questão tenha sido nomeado e o Ministério não tenha conhecimento da sua condenação?", questiona o presidente da Federação Regional de Lisboa das Associações de Pais (FERLAP), Isidoro Roque, num oficio enviado para o MEC.

Os pais exigem o afastamento "imediato" do professor das escolas e alertam que caso aconteça alguma coisa a alguma criança ou jovem as responsabilidades serão atribuídas a Nuno Crato.

"Responsabilizo V. Exa. por todos os acontecimentos que advenham da continuidade do Senhor em questão, tanto nas funções para que foi nomeado pelo Ministério a que preside, bem como outras que impliquem o relacionamento directo com Crianças e/ou Jovens, promovidas pelo Ministério da Educação e Ciência", refere Isidoro Roque, exigindo "o imediato afastamento do senhor em causa, de qualquer função que lhe permita o contacto directo com crianças e jovens".

Também a presidente da Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola Secundária Braamcamp Freire enviou uma carta no domingo ao MEC exigindo que informe a associação sobre se o caso relatado se refere ao seu agrupamento. "Queremos que o ministério nos diga quem é. Se for este senhor, ele terá de ser afastado imediatamente", sublinhou a presidente da associação de pais, Angela Quintanilha, em declarações à Lusa.

A associação de pais também pede o “imediato afastamento” do professor: “Entende a Associação de Pais que qualquer indivíduo que seja condenado por crime de pedofilia não pode desempenhar funções que lhe permitam estar em contacto directo com crianças”.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.