AO MINUTO
topo
A caminho de Machu Picchu! por: Vippy.tv

Taguspark Empresário de Figo nega interferência para apoio a Sócrates

Miguel Macedo, empresário de Luís Figo para os contratos de imagem do futebolista, negou esta sexta-feira ter exercido qualquer "interferência" junto do jogador para que este apoiasse o então líder do PS, José Sócrates, em vésperas das eleições legislativas de 2009.
País
Empresário de Figo nega interferência para apoio a Sócrates Empresário de Figo nega interferência para apoio a Sócrates Empresário de Figo nega interferência para apoio a Sócrates
DR

Ouvido, por videoconferência, como testemunha no julgamento do Taguspark, relacionado com as supostas contrapartidas que o polo tecnológico de Oeiras deu a Luís Figo para este apoiar a campanha de Sócrates, o empresário disse não interferir nessas matérias, porque são "questões da índole pessoal" do atleta.

PUB

Frisou, contudo, que não gosta de ver os seus clientes, incluindo Figo, apoiarem políticos, afirmando: "Qualquer dos meus clientes, não os quero envolvidos em campanha política".

Apesar de a ideia o desagradar, Miguel Macedo admitiu ter sido contactado por alguém - não se recorda quem - do gabinete do então primeiro-ministro, para discutir o assunto.

Macedo acrescentou então que, após o acordo de Figo, "passou o contacto" telefónico do futebolista do Inter de Milão, tendo o encontro entre este e Sócrates ocorrido na mesma altura em que o atleta participou num filme promocional do Taguspark.

O empresário garantiu que só conheceu José Sócrates no dia do pequeno-almoço do antigo líder do Partido Socialista (PS) com Figo, e que o interesse do Taguspark no ex-futebolista lhe foi comunicado pessoalmente por João Carlos Silva, administrador daquele polo tecnológico, à data dos factos.

Miguel Macedo admitiu também ter sido ele a tratar da "entrevista de fundo", de oito páginas, que Figo aceitou dar ao Diário Económico, em que expressou publicamente o apoio a José Sócrates.

Confrontado pelo advogado de João Carlos Silva, a testemunha disse não se lembrar de que a primeira proposta de contrato de Figo com o Taguspark, para cedência de imagem do jogador, previa cinco anos de contrato a troco de 1.250.000 euros, justificando que apenas se lembrava do valor final - 750 mil euros, por um contrato de três anos, com o pagamento de uma primeira tranche de 350 mil euros.

Regras de conduta dos comentários
21:55 - 16 de Novembro de 2014
Artigo patrocinado por TAP
PUB
Os principais destaques todos os dias no seu email.
Preencha correctamente o seu Email.
PUB
PUB
RECOMENDAMOS PARA SI Figo nega que contrato tenha sido contrapartida de apoio a Sócrates