Jurista 'apanhado' a pedir 'luvas' de 100 mil euros

Um jurista que exercia funções de representante da Fazenda Pública no Tribunal Administrativo e Fiscal do Porto foi escutado a pedir a um empresário do ramo da construção civil ‘luvas’ no valor de 100 mil euros. A contrapartida, revela hoje o Jornal de Notícias, era deixar o Estado perder processos.

© DR
País Escutas

O Jornal de Notícias (JN) faz este domingo manchete com a história de um jurista das Finanças, de seu nome António Rocha, que trabalhava no Tribunal Administrativo e Fiscal do Porto, e que foi escutado a pedir ‘luvas’ no valor de 100 mil euros.

PUB

Em causa está, segundo a mesma publicação, uma contrapartida por deixar o Estado perder processos.

O destinatário do pedido de ‘luvas’ foi, revela o JN, um empresário do ramo de construção civil, Jorge Cerqueira, que será próximo do ex-autarca de Matosinhos, Narciso Miranda.

Dados da investigação, que ainda corre no Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) do Ministério Público do Porto, indicam que o empresário Jorge Cerqueira chegou a avançar com uma quantia de quatro a cinco mil euros em notas ao jurista António Rocha.

Saliente-se que, o jurista exercia funções como representante da Fazenda Pública no Tribunal Administrativo e Fiscal do Porto, sendo um dos encarregados de defender as posições do Fisco em processos intentados por contribuintes.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias Ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser