Trump parte para Arábia Saudita, a primeira viagem oficial ao estrangeiro

O Presidente dos EUA, Donald Trump, inicia hoje a sua primeira viagem ao estrangeiro na Arábia Saudita, um país com quem Washington mantém prolongada relação estratégica assente na segurança, armamento e petróleo.

© Reuters
Mundo EUA

Os dirigentes sauditas esperam uma abordagem diferente à situação na região, após o ex-presidente Barack Obama ter recusado envolver o seu país na guerra contra o regime sírio de Bashar al-Assad e promovido uma aproximação ao Irão, o principal rival de Riade.

PUB

A liderança saudita saudou calorosamente a subida ao poder de Donald Trump, que acatou as inquietações da Arábia Saudita face à "nefasta" influência do Irão.

O vice-príncipe herdeiro Mohammed ben Salmane, 31 anos, foi o primeiro dirigente do Golfo a ser recebido em Washington por Trump, e o diretor da CIA, Mike Pompeo, o secretário da Defesa, Jim Mattis, e o secretário da segurança interna, John Kelly, já visitaram a Arábia Saudita em 2016.

No decurso desta visita de Trump, a Arábia Saudita deverá concluir uma série de acordos com os Estados Unidos sobre vendas de armamento avaliados em mais de 100 mil milhões de dólares (89,8 mil milhões de euros), confirmando a sua segunda posição de país mais bem armado do Médio Oriente após Israel.

A agenda de Trump não foi divulgada na íntegra, mas no domingo deverá pronunciar, perante mais de 50 dirigentes de países muçulmanos, um discurso sobre o islão, uma cimeira que na sexta-feira foi "abençoada" pelo imã de Meca.

As exportações dos EUA para este país do Golfo elevaram-se a 18 mil milhões de dólares (16,1 mil milhões de euros) em 2016, e as suas importações do reino a 17 mil milhões (15,2 mil milhões de euros).

No seu primeiro périplo internacional, Trump desloca-se ainda a Israel, ao Vaticano, e estará presente nas cimeiras da NATO em Bruxelas e do G7 na Sicília, Itália.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias Ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser