Polícia britânica diz-se "obrigada" a deter Assange se sair da embaixada

A polícia britânica disse hoje que o fundador da WikiLeaks Julian Assange será detido por um delito no Reino Unido se sair da embaixada equatoriana em Londres, apesar de a justiça sueca ter abandonado o processo contra ele.

© Reuters
Mundo WikiLeaks

Num comunicado, a polícia indica que "Assange continua a ser procurado" por ter violado em 2012 as condições da sua liberdade condicional no Reino Unido e que "é obrigada a executar esse mandado" se ele abandonar a embaixada.

PUB

No entanto, tratando-se de "um delito menor, a polícia londrina utilizará meios proporcionais ao crime", adianta o comunicado.

Assange, 45 anos, está refugiado na embaixada do Equador em Londres há cerca de cinco anos para escapar ao mandado de detenção europeu emitido pela Suécia por presumível violação.

Argumenta tratar-se de uma manobra para conseguir a sua extradição para os Estados Unidos, onde pode ser processado pela publicação de documentos militares e diplomáticos confidenciais.

A procuradoria sueca anunciou hoje que abandona o processo por violação contra o fundador do WikiLeaks, que sempre negou as acusações feitas contra ele em agosto de 2010 por uma sueca de cerca de 30 anos.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias Ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser