Suécia desiste de investigação contra fundador da WikiLeaks

Julian Assange está livre da acusação por parte da Suécia.

© REUTERS
Mundo Julian Assange

A Suécia decidiu que desistirá da investigação por causa de uma alegada violação da autoria do fundador da WikiLeaks. O anúncio foi feito por parte da procuradoria do país e põe um ponto final num processo que dura há sete anos.

PUB

“A procuradora-geral decidiu hoje descontinuar a investigação preliminar que diz respeito à alegada violação de Julian Assange”, pode ler-se no comunicado das autoridades suecas divulgado pela agência Reuters.

O responsável pelo WikiLeaks evitava desde 2012 uma extradição para a Suécia onde estava em curso uma investigação sobre uma alegada violação que foi sempre negada.

Julian Assange está a residir na embaixada do Equador em Londres onde procurou asilo, o que permitiu que não fosse extraditado para a Suécia ou para os Estados Unidos, onde é acusado de ter violado a privacidade de ficheiros secretos do país sobre as guerras do Afeganistão e Iraque, divulgando-os no site WikiLeaks.

A reação de Julian Assange à notícia não tardou e o fundador do WikiLeaks partilhou uma fotografia no Twitter onde surge visivelmente sorridente.

[Notícia atualizada às 10h44]

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias Ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser