Meteorologia

  • 25 JUNHO 2017
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 20º

Edição

Vice-ministro da Justiça ouvido em investigação acerca de Trump e Rússia

O vice-ministro da Justiça norte-americano respondeu hoje a perguntas urgentes de senadores sobre a nomeação de um procurador especial para a investigação de um possível conluio entre a equipa de campanha de Donald Trump e a Rússia.

Vice-ministro da Justiça ouvido em investigação acerca de Trump e Rússia
Notícias ao Minuto

23:10 - 18/05/17 por Lusa

Mundo EUA

Segundo dois senadores que participaram na reunião, que decorreu à porta fechada durante cerca de duas horas, Rod Rosenstein disse que tinha entendido que James Comey seria demitido a 08 de maio, um dia antes da exoneração do diretor do FBI pelo Presidente dos Estados Unidos.

"Ele percebeu a 8 de maio que o Presidente ia demitir Comey", disse aos jornalistas o senador Dick Durbin. A senadora democrata Claire McCaskill corroborou a informação.

Rosenstein e o ministro Jeff Sessions tinham-se encontrado com Donald Trump nesse dia, segunda-feira, 08 de maio, e o Presidente pediu-lhes para escreverem uma nota sobre as alegadas falhas de Comey, segundo o relato de um porta-voz na semana passada.

Inicialmente fora a recomendação de Rosenstein que estivera na base da demissão oficial, antes de Donald Trump admitir que na verdade queria há meses afastar o diretor do FBI.

Rod Rosenstein falou também da questão das razões que o levaram a nomear, na quarta-feira, Robert Mueller, ex-chefe do FBI, como procurador especial responsável pela investigação da suposta interferência russa na campanha de Donald Trump.

"Ele disse que queria ter a certeza que a integridade do Departamento da Justiça era protegida, e que os americanos sabem que serão tratados com justiça", afirmou Dick Durbin.

Campo obrigatório