Contratou assassinos para matarem a mulher. Queria fugir com herança

O antigo produtor televisivo, David Harris, queria herdar os bens da sua esposa para fugir com a amante.

© iStock
Mundo Reino Unido

Um tribunal em Londres considerou o antigo produtor da série televisiva britânica 'The Bill' culpado por tentar contratar assassinos profissionais para matarem a sua mulher, com quem estava casado há mais de 30 anos, de forma a ficar com a sua herança e fugir com a amante, conta o The Guardian.

PUB

David Harris, de 68 anos, terá oferecido cerca de 180 mil euros a três homens para que estes assassinassem Hazel Allinson, a sua mulher.

Caso o plano maquiavélico do produtor televisivo resultasse, este herdaria uma série de bens, incluindo uma casa com um valor de cerca de 720 mil euros.

Com esta herança, Harris pretendia, alegadamente, fugir com a amante de 28 anos, Ugne Cekaviciute, que conheceu num bordel.

Perante o tribunal, o produtor reconheceu que, nos últimos tempos, viu-se envolvido numa teia de mentiras para esconder o seu caso amoroso. No entanto, nega que alguma vez tenha tentado ou desejado que a sua mulher fosse assassinada.

Relativamente ao contacto estabelecido com os assassinos, David Harris justificou-se afirmando que o fez na sequência de uma pesquisa para um thriller que está a escrever.

A sentença só deverá ser conhecida no próximo dia 14 de julho.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias Ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser