Meteorologia

  • 25 NOVEMBRO 2017
Tempo
15º
MIN 14º MÁX 15º

Edição

Brexit: Condições da saída devem estar definidas até final de 2017

As condições para a saída do Reino Unido da União Europeia devem estar delineadas antes do final deste ano, defendeu hoje em Londres o presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani.

Brexit: Condições da saída devem estar definidas até final de 2017
Notícias ao Minuto

12:13 - 20/04/17 por Lusa

Mundo Antonio Tajani

"Vamos iniciar as negociações depois do Conselho Europeu e das eleições britânicas. A nossa posição é clara: queremos que antes do final de 2017 exista um quadro para o 'Brexit' e imediatamente depois é possível começar as negociações sobre o dia seguinte", disse.

Tajani pretende que sejam definidos antes os direitos dos cidadãos europeus que residem no Reino Unido, tema que o PE considera prioritário neste processo para que "o 'Brexit' não tenha um impacto negativo nas suas vidas".

"Queremos defender os mesmos direitos que têm hoje. Depois trabalharemos juntos sobre a implementação. Mas é uma linha vermelha, é impossível voltar atrás. É importante ter amanhã os mesmos direitos que hoje", vincou.

Tajani falava após um "encontro positivo" com a primeira-ministra britânica, Theresa May, a qual mostrou estar recetiva a esta preocupação.

"Theresa May é favorável a um trabalho comum na defesa dos direitos cidadãos [europeus]. Na minha opinião é um bom começo, temos a mesma posição", afirmou, numa conferência de imprensa realizada na delegação da Comissão Europeia em Londres.

O encontro entre Tajani e May decorreu um dia após a aprovação, pela Câmara dos Comuns, de uma moção que antecipa as eleições legislativas britânicas para 08 de junho.

A chefe de governo britânico justificou esta proposta com a necessidade de fortalecer a posição negocial de Londres, aproveitando que os restantes 27 Estados-membros da UE ainda concertam a sua posição para as negociações do 'Brexit'.

A posição final da UE deverá ser definida em conselho europeu a 22 de maio, disse Tajani.

O italiano considerou "bom" ter um novo governo britânico antes do início das negociações, as quais reconheceu que terão de ser atrasadas alguns dias para depois das eleições.

"É bom ter os mesmos negociadores nos próximos anos. É melhor para nós trabalhar com o mesmo governo e não ser afetado por potenciais campanhas eleitorais", justificou.

A visita de Antonio Tajani continua esta tarde em Londres com um encontro com organizações não-governamentais que estão preocupadas com a proteção dos direitos dos cidadãos europeus no Reino Unido nas negociações sobre o 'Brexit'.

O PE adotou em sessão plenária em Estrasburgo uma resolução com as posições que defende para as negociações com o apoio das principais famílias políticas do Parlamento, incluindo o Partido Popular Europeu e Socialistas Europeus, cuja grande prioridade da assembleia é defender os cidadãos comunitários.

É no Parlamento Europeu que se vai realizar o voto final sobre o acordo que for negociado para a saída do Reino Unido da UE, o que Tajani estima que aconteça no início de 2019.

Antes, Theresa May foi convidada a discursar na assembleia, o que só deverá acontecer após as eleições legislativas de 08 de junho, as quais as sondagens indicam que irá vencer.

Seja sempre o primeiro a saber. Acompanhe o site eleito pela Escolha do Consumidor 2017.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório