Meteorologia

  • 27 JULHO 2017
Tempo
19º
MIN 18º MÁX 20º

Edição

O campo de refugiados que, contra proibições, está a virar cidade

Usar cimento ou plantar árvores é proibido, mas isso não impede o campo de Zaatari de se adaptar à vida quotidiana.

- Onde antes apenas havia deserto, nasceu uma autêntica cidade. O campo de refugiados de Zaatari, na Jordânia, é o segundo maior do mundo.

Notícias ao Minuto

07:30 - 29/11/16 por Carolina Rico

Mundo Zaatari

Onde antes apenas havia deserto, nasceu uma autêntica cidade. O campo de refugiados de Zaatari, na Jordânia, é o segundo maior do mundo.

Desde 2012 que requerentes de asilo, sobretudo sírios, entram e saem deste campo. No pico de lotação chegou a acolher 125 mil pessoas, agora terá perto de 79 mil.

Aqui, dentro do possível, a vida continua. Há mercearias, barbeiros e lojas de roupa. Contudo, as autoridades jordanas estão a tentar impedir que as pessoas assentem permanentemente e façam deste campo uma nova cidade.

Por exemplo, os refugiados estão proibidos de usar transportes motorizados - sendo obrigados a usar bicicletas e burros para se deslocar -, de plantar árvores, de instalar pavimentos ou de usar cimento.

Campo obrigatório