AO MINUTO
topo
A prova de motas no Porto que está a correr mundo! por: Vippy.tv

Meteorologia Tempestade tropical afasta-se de Cabo Verde

A tempestade tropical "Humberto" está a afastar-se gradualmente de Cabo Verde, onde fustigou nos últimos dias as ilhas a sul e oeste do arquipélago, mas sem causar vítimas mortais ou danos avultados.
Mundo
Tempestade tropical afasta-se de Cabo Verde Tempestade tropical afasta-se de Cabo Verde Tempestade tropical afasta-se de Cabo Verde
DR

Ao fim da tarde de3 hoje, num comunicado, o Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica (INMG) cabo-verdiano, indicou que às 14:00 de locais (16:00 em Lisboa), a tempestade situava-se já 520 quilómetros a oeste do arquipélago, embora se continuem a registar chuvas e ventos fortes nas ilhas do Fogo e Brava (Sul) e São Vicente e Santo Antão (noroeste).

PUB

Segundo o INMG de Cabo Verde, no centro da tempestade, os ventos atingiram valores máximos entre os 130 e 160 quilómetros/hora, com o sistema depressionário a deslocar-se ao início da noite para norte/noroeste, à velocidade de 15 quilómetros/hora.

"Nas últimas 24 horas, como o previsto, já se registaram períodos de chuva bastante significativas em todas as ilhas, bem como ventos superiores a 54 quilómetros/hora nas ilhas a sul/sudoeste (Santiago, Fogo e Brava) e noroeste (São Vicente e Santo Antão)", lê-se no documento.

O INMG prevê, para as próximas 24 horas, a continuidade das condições de "alguma instabilidade atmosférica, sobretudo nas ilhas mais ocidentais do arquipélago (Fogo, Brava, São Vicente e Santo Antão), embora considera que se venha a registar uma "diminuição progressiva" da intensidade do vento e da ondulação, que chegou a atingir vagas de três a cinco metros.

Na atual fase, e considerando a evolução prevista para as próximas 24 horas, o INMG indica que as zonas de maior risco continuam as mesmas quatro ilhas.

Para as restantes - São Nicolau, Sal, Boavista, Maio e Santiago -, e devido a instabilidade reinante, o INMG prevê a continuação da ocorrência de precipitações dispersas de intensidade variável.

As chuvas e ventos fortes provocaram alguns danos materiais, sobretudo inundações em residências, enxurradas, quedas de árvores e cortes em várias estradas em todo o arquipélago, segundo as autoridades.

Desaparecido continua o pequeno cargueiro que zarpou domingo à noite do porto da Cidade da Praia com destino a Sal Rei (ilha da Boavista), com seis tripulantes a bordo.

As buscas prosseguiram hoje com um navio da Guarda Costeira e foram entretanto suspensas ao anoitecer, devendo continuar na manhã de quinta-feira.

Segundo o Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla inglesa), a tempestade pode transformar-se em furacão, devendo, entre hoje e quinta-feira, prosseguir o rumo para norte, antes de virar para oeste, em direção ao continente americano.

Para quinta-feira, o INMG cabo-verdiano prevê céu geralmente nublado, por vezes muito nublado ou encoberto, com ocorrência de precipitação, que poderá ser acompanhada por trovoadas nas ilhas mais ocidentais do país.

O vento, de sul/sudoeste, será moderado (20/28 quilómetros/hora), soprando ocasionalmente com rajadas nas mesmas ilhas, e a ondulação a variar entre os 2,5 e os quatro metros.

As temperaturas mínimas variarão entre os 24 e 26 graus e as máximas entre os 30 e os 32 graus.

 

Regras de conduta dos comentários
PUB
Os principais destaques todos os dias no seu email.
Preencha correctamente o seu Email.
PUB
PUB
RECOMENDAMOS PARA SI Jovens deviam experimentar viver sozinhas. Saiba porquê