Meteorologia

  • 24 JUNHO 2017
Tempo
26º
MIN 25º MÁX 26º

Edição

FMI avisa que até países sob resgate devem 'acalmar' austeridade

Os economistas do Fundo Monetário Internacional defendem agora que tem de haver limites de austeridade mesmo nos países resgatados, segundo o Diário Económico.

FMI avisa que até países sob resgate devem 'acalmar' austeridade
Notícias ao Minuto

08:31 - 18/09/13 por Notícias Ao Minuto

Economia Relatório

Um relatório de economistas do FMI dá a entender que os peritos acreditam que demasiada austeridade tem um preço e que este pode ser muito alto e ter consequências dramáticas.

“Mesmo para os países sob pressão dos mercados, há limites de velocidade que regulam o ritmo desejável do ajustamento”, refere o relatório do FMI, citado pelo Diário Económico.

Para aqueles economistas, “um ajustamento muito grande – pelo menos a curto prazo – pode conduzir a um aumento, em vez de uma diminuição, no rácio da dívida e nos custos dos empréstimos”.

Na prática, nem sempre cortar o défice muito depressa leva a resultados positivos na dívida. “Em muitos países os desequilíbrios orçamentais são tão grandes que, resolvê-los no curto prazo, exigiria um ajustamento a uma escala que afectaria de modo dramático a actividade económica e teria consequências devastadoras no fornecimento de serviços públicos”, lê-se no relatório.

Por outro lado, os peritos reconhecem que para os países que perderam o acesso aos mercados não têm outra solução que não a de fazer a consolidação orçamental nos primeiros anos do ajustamento, em especial para voltar a ganhar a confiança dos investidores.

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório