Escândalo na arbitragem por novo sistema de avaliação

Cerca de 15 árbitros decidiram impugnar classificações finais, entre eles técnicos despromovidos e não despromovidos. Segundo a edição desta quarta-feira do jornal A Bola, em causa está o novo sistema de avaliação e a interpretação do regulamento.

DR
Desporto Futebol 09:50 - 19/06/13

No meio da confusão instalada está ainda a aplicação e, também, interpretação do grau de dificuldade dos jogos. Aliás, o árbitro que apitou mais vezes na época passada saiu prejudicado, mesmo tendo obtido uma nota elevada em quase todas as partidas, conta A Bola.

PUB

Em declarações ao jornal, o presidente do Conselho de Arbitragem da Associação de Futebol de Braga, Cunha Antunes, dá exemplos desta confusão após cinco dos seis árbitros de Braga terem descido de divisão.

Cunha Antunes justificou o seu descontentamento com a situação de Inácio Pereira. O árbitro assistente esteve na final do torneio de Toulon com Artur Soares Dias, prestou provas a convite da UEFA, obteve o nível máximo nas provas escritas, apitou 37 jogos e foi despromovido para o campeonato Distrital. “Algo está mal, isto é contra natura”, reivindica.        

Quanto ao grau de dificuldade, Cunha Antunes aborda ainda o caso de um jogo apitado por Cosme Machado, onde, para o árbitro, o grau de dificuldade foi cotado em 0.350 e para os assistentes em 0.200.

COMENTÁRIOS REGRAS DE CONDUTA DOS COMENTÁRIOS